Resenha: Heart-shaped Box, de Joe Hill

Título: Heart-shaped box.

Autor: Joe Hill (http://joehillfiction.com/).

Publicação: Fevereiro de 2007.

Número de páginas: 384 páginas, paperback.

Editora: HarperCollins.

Onde comprar: Livraria Cultura (em inglês ou em português) e Submarino (versão em português).

Cotação: Ótimo.

“Aging death-metal rock legend Judas Coyne is a collector of the macabre: a cookbook for cannibals…a used hangman’s noose…a snuff film. But nothing he possesses is as unique or as dreadful as his latest purchase off the box…a musty dead man’s suit still inhabited by the spirit of its late owner. And now everywhere Judas Coyne goes, the old man is there – watching, waiting, dangling a razor blade on a chain from his bony hand.” Tradução:  “A velha lenda do death-metal Judas Coyne é um colecionador do macabro: um livro de receitas para canibais…uma forca usada…um filme pornográfico violento. Mas nada que ele possui é tão único ou tão terrível quanto a sua mais recente aquisição retirada de dentro da caixa…um terno mofado de um homem morto ainda habitado pelo espírito de seu último dono. E agora em todo lugar que Judas Coyne vai, o velho está lá – observando, esperando, balançando uma navalha presa em uma corrente em sua mão ossuda.”

.:.Atenção spoiler.:.

Antes de tudo deixa eu esclarecer uma coisinha para vocês. Joe Hill, como vocês devem saber, é filho do escritor americano Stephen King, considerado o mestre das estórias de suspense e terror (de quem sou fã incondicional diga-se de passagem). E esse fato está muito presente no modo de escrever de Joe Hill. Durante a leitura vi muitos elementos (desde forma de descrever os personagens, alguns dos pontos chaves da estória e até a forma como os personagens sofrem) parecidos com so usados por Stephen King. Então é difícil não comparar um com o outro. Apesar disso, Joe Hill faz um excelente trabalho, se você está pensando em adquirir este livro, pode comprá-lo sem medo.

A estória em si se desenrola muito bem, temos Judas Coyne, referido amplamente como Jude, o seu secretário Danny e a namorada de Jude, Georgia. Jude coleciona tudo quanto é bizarrice, sendo as mais estranhas um livro de receitas escrito para canibais, uma forca usada e uma fita VHS mostrando a execução de um casal no México (essa é bem bizarra mesmo). Danny informa Jude que estam vendendo um fantasma pela Internet, Jude claro se interessa e faz o seu lance e advinha, arremata o fantasma.

A coisa já fica estranha logo de cara, pois a compra não foi feita como o usual. Na verdade, Jude recebeu um e-mail oferecendo a mercadoria. O lance incial do leilão virtual acaba sendo um desfarce para que Jude efetue a compra. Quando ocorre a entrega, Jude nota que os seus dois cachorros, Angus e Bon, agem de forma estranha. A mercadoria é entregue em uma caixa preta em forma de coração. Isso explica o título em inglês, Heart-shaped box, ou seja, A caixa em forma de coração. Também, porque a caixa em foram de coração traz a Jude a lembrança de sua mãe já falecida.

A mercadoria se revela ser um terno mal conservado. Junto há um bilhete do suposto vendedor, explicando que o dono do terno morreu e queria ser enterrado com ele. Como não foi atendido, desde então o morto assombra a sua antiga casa. Jude não se incomoda até que ele mesmo vê o fantasma e resolveu entrar em contato com o vendendor.

Jessica McDermott Price é a vendendora e também entiada do morto. Jude descobre que tudo não passa de uma vingança, pois Jessica é também irmã de Anna McDermott, uma ex-namorada de Jude, que cometeu suicídio. Jude decidi ir até a Flórida fazer com que Jessica o ajude a se livrar do fantasma.

Durante a leitura vamos conhecendo mais sobre a vida de Jude: seu verdadeiro nome e a sua infãncia na sul dos Estados Unidos, no estado da Lousiana; sobre a sua banda de death-metal e a morte de dois integrantes; os problemas com as drogas e como Jude conseguiu se livrar delas. Descobrimos, também, que Jude sempre se refere a suas namoradas pelo nome do estado onde nasceram. Anna era Florida, enquanto a sua atual namorada, Georgia, chama-se Marybeth.

Outra coisa interessante são as refrências a artistas e bandas lendárias ligadas ao mundo do Rock, como Jonh Lennon, Ozzy Osbourne, Led Zeppelin, Lynyrd Skynyrd, AC/DC e Metallica. E claro, não poderiam faltar os conflitos familiares, quando Jude descobre que tanto Jessica quanto Anna McDermott foram molestadas pelo padrasto, Craddock  McDermott, o fantasma que o persegue. Ou quando nas suas diversas recordações, Jude se lembra de quando o pai quebrou a sua mão quando descobriu que o Jude tocava guitarra.

Aqui no Brasil o livro recebeu o título de A estrada da noite, fazendo um referência a estrada para onde Craddock quer levar Jude após matá-lo. Também porque a capa do livro nos mostra uma estrada aparentemente sem fim e muito mal iluminada, dando uma idéia noturna ao ambiente. Enfim, o livro é super recomendado. Joe Hill faz um ótimo trabalho e prova ter herdado o talento de Stephen King.  Então…..

.:.Abraços e até a próxima.:.

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Resenhas, Romance, Suspense/Terror, Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Resenha: Heart-shaped Box, de Joe Hill

  1. Maurilei disse:

    Achei muito bom este livro Cassy. Somente o final que achei previsível, mas mesmo assim foi bom.

    bomlivro1811.blogspot.com.br

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s