Resenha: Quarto, de Emma Donoghue

Título: Quarto.

Título Original: Room: A Novel.

Autora: Emma Donoghue.

Publicação: 13 de setembro de 2010, EUA; 2011, Brasil.

Número de páginas: 349 páginas.

Editora: Verus Editora.

ISBN: 9788576861317.

A história começa num ritmo de narrativa bem diferente, onde Jack, um garoto de apenas cinco anos, é o narrador da história. Ele e sua mãe, os personagens centrais da história, vivem em um cômodo, que é tudo sala, quarto, cozinha, banheiro, mas como a história começa a ser contada ao leitor é que atiçou a minha curiosidade em continuar lendo o livro.

Em princípio, pensei que os dois vivessem em condições de extrema pobreza, até que comecei a perceber que, até certo ponto, a estória nunca variava de ambiente. Também estranhei a forma como Jack descreve tudo que está em sua volta, ele nomeia tudo como se fossem substantivos próprios, sem usar artigo. Então o lugar onde vivem é Quarto e não um quarto. Assim é tudo o que ele vê, Banheiro, Guarda-roupa, Tapete, Mesa, entre outras coisas.

Aos poucos, percebe-se que o ambiente é bem diferente de uma moradia comum. E quando Jack descreve o barulho que a porta faz e um cara chamado Old Nick (na versão em inglês) entra, é que a ficha cai sob as condições reais nas quais Jack e sua mãe vivem. Eu fiquei super chocada com isso, pois a forma como Jack vê o ambiente ao seu redor é bem peculiar e diferente das percepções que temos das coisas ao nosso redor. Não pelo fato dele ser criança, mas pelo fato de tudo ser único para ele e quando é revelado porque tudo parece ser único para ele, é que o leitor começa a entender o que está se passando e passa a questionar como os dois chegaram nessa situação, o que obviamente acaba sendo revelado.

Embora a trama seja um pouco triste e, em alguns momentos, bem tensa, o fato da narração ser contada por um menino deixa a leitura mais dinâmica a até mais leve, mesmo porque Jack conta tudo sobre seu ponto de vista sem às vezes ter uma percepção clara do que está realmente acontecendo, embora para nós, leitores, esteja claro o que de fato está acontecendo. É uma forma de narrar que gostei muito.

O livro é muito bom, a técnica usava pela escritora foi maravilhosa, pois criou uma atmosfera condizente com o modo de viver dos dois personagens centrais, mas o desfecho não surpreende tanto. Mesmo assim é uma história linda, de luta, superação e adequação social e vale a pena ser lida.

.:.Abraços e até a próxima.:.

Anúncios

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Resenhas, Romance e marcado , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Resenha: Quarto, de Emma Donoghue

  1. Melissa disse:

    Então, ouvi muitos elogios a esse livro, mas não sei se consigo ler. Pelo que vi, é uma história meio pesada. E pensar que isso acontece por aí todo dia me deixa com uma coisa ruim, sabe… Mas quem sabe, talvez um dia eu leia.

    • Cassy disse:

      Pois é, a história é bem pesada, por causa da situação do Jack e da mãe dele, embora a leitura seja leve por conta da forma como é narrada. E realmente eu não acreditaria se já não tivesse visto notícias reais a respeito. Mas leia sim Melissa. Para mim tb surgiu por um acaso, através de indicação que ainda demorei para atender. De vez em quando é bom ler livros desse tipo que te puxam um pouco prá realidade de algumas coisas que acontecem nesse mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s