O Silmarillion, de J. R. R. Tolkien

No dia 03 deste mês os fãs de Tolkien celebraram os 120 anos de nascimento do autor. Seus trabalhos mais conhecidos são a trilogia O Senhor dos Anéis e o livro considerado prequel da trilogia, O Hobbit. Entretanto, poucos sabem que muito antes das obras citadas serem escritas e, posteriormente, publicadas, Tolkien já havia escrito textos sobre lendas referentes à Terra Média.  Na verdade, esses textos deram origem às duas obras.

Antes da publicação de O Senhor dos Anéis, Tolkien procurou a sua editora e apresentou alguns desses textos, o que já seria um esboço de O Silmarillion. O projeto foi descartado por ser celta demais. Tolkien guardou os textos, muito deles manuscritos, e resolveu continuar escrevendo a trilogia.

Quatro anos após a morte de Tolkien, em 1977, O Silmarillion foi finalmente lançado. Porém, a organização dos textos e edição do livro foram feitos pelo filho do escritor, Christopher Tolkien, ajudado pelo autor Guy Gavriel Kay, nos anos de 1974 e 1975. Obviamente, a organização dos contos deve ser bem diferente daquela planejada pelo próprio autor antes do lançamento de O Senhor dos Anéis, o que pode ter contribuído para a péssima recepção de O Silmarillion pelos fãs da série.

O fato é que O Silmarillion é um livro fascinante, pois relata praticamente todas aquelas lendas da Primeira Era citadas  nos livros da saga do Anel e vai até ao fim da Terceira Era. Realmente a organização dos textos foi baseada nos acontecimentos da trilogia. Lembre-se que O Silmarillion foi publicado anos depois do lançamento de O Senhor do Anéis.

“O Silmarillion, publicado quatro anos após o falecimetno do seu autor, é um relato dos Dias Antigos, a Primeira Era do Mundo. Em O Senhor dos Anéis, foram narrados os grandes eventos do final da Terceira Era: as histórias de O Silmarillion, no entanto, são lendas derivadas de um passado muito mais remoto, quando Morgoth, o primeiro Senhor do Escuro, habitava a Terra-média, e os altos-elfos guerrearam com ele pela recuperação das Silmarils.

Mas O Silmarillion não relata apenas os eventos de uma época muito anterior àquela de O Senhor dos Anéis, em todos os pontos essenciais de sua concepção, ele também é, de longe, a obra mais antiga. Na realidade, embora na época não se chamasse O Silmarillion, ele já existia meio século antes. Em cadernos velhíssimos, que remontam a 1917, podem ser lidas as versões iniciais das histórias mais importantes da mitologia muitas vezes escritas às pressas, a lápis.”  (Christopher Tolkien)

O Silmarillion retrata a origem do mundo, como surgiram os primeiros habitantes da Terra Média, como surgiram os Elfos, os Homens e como Sauron se tornou o senhor do escuro. Para mim, a obra foi muito esclarecedora. Mesmo com assuntos pouco relevantes para a história da guerra do anel.

Acho que o desagradou alguns fãs, foi a vertente mais romanceada da narração, deixado um pouco de lado as cenas cheias de ação e aventura. Realmente O Silmarillion não é um livro de aventura, porém também não é romance. É fantasia pura e simples, com todos os elementos característicos de um livro de Alta Fantasia, faltando apenas o lado épico, ou seja, grandes batalhas não descritas no livro em todos os seus detalhes. O que aparecem na obra são apenas relatos.

O Silmarillion é dividido em cinco partes:

Ainunlidalë (A Música dos Anuir), que fala da criação de Eä, o Mundo;

Valaquenta (O Relato dos Valar), que retrata os poderosos que moldaram o Mundo, os Valar e os Maiar;

Quenta Silmarillion (A História das Simarils), que é dividido em 24 capítulos e retrata a história das Silmarils, é nessa parte que está retratada toda a Primeira Era. Há também relatos anteriores à Primeira Era, desde do Início dos Tempos até a viagem de Eäreendil e a Guerra da Ira, passando pelos contos de Beren e Lúthien. É a principal parte do livro.

Akallabêth (A Queda), relata fatos da Segunda Era, como a queda de Númenor;

Dos Anéis do Poder, que vai desde a criação dos Anéis do Poder, dentre eles o Um Anel, até ao fim da Terceira Era.

É realmente uma pena que este clássico da Alta Fantasia tenha sido tão mal recebido pela maioria dos fãs de Tolkien. Mesmo assim, não faltaram fãs que apreciaram o livro e lhe prestaram justas homenagens. É o caso da banda britânica Marillion, cujo nome foi restirado do título da obra, e a banda alemã de Heavy Metal Blind Guardian, que dedicou um álbum inteiro ao livro, chamado Nightfall in Middle-Earth.

Enfim, acho que é um livro que vale a pena ser lido; seu conteúdo é bem esclarecedor para quem tem dúvidas de como a Terra Média e seus habitantes surgiram, e até o que existia antes da Terra-Média. Claro que não conterá todas as respostas, pois Tolkien escreveu muitos textos e contos sobre a Terra-Média que ainda não foram publicados ou fazem parte de outras obras do autor.

.:.Abraços e até a próxima.:.

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Resenhas, Romance e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para O Silmarillion, de J. R. R. Tolkien

  1. Melissa disse:

    Eu nunca li esse livro. Acredita? E estranhamente, meu namorado que nem gosta muito de fantasia já leu e tem o livro em casa. É uma vergonha na minha história literária! hahahahaha

    Tem uma música da banda Rush que se chama “Rivendell”. Vale a pena ouvir.

    • Cassy disse:

      Não é tanta vergonha assim, não, Melissa. Fui ler o livro em 2010, então nem tem tanto tempo assim rsrsrsrs

      Obrigada pela dica, vou procurar a música do Rush, sim. Eles adoram fazer músicas baseadas em livros rsrsrsrs

      Beijos😀

  2. Dwejitokkii disse:

    Eu já tinha ouvido falar mas sem detalhes… e sem perceber deixei passar. Mas gostei do post, até bateu uma curiosidade sobre o livro. Da próxima vez que eu for na livraria vou da uma lida nele.

  3. Cassy disse:

    Leia sim😀
    Eu gostei muito, explica muita coisa sobre a Terra Média e a criação dos aneis do poder.

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s