Enquanto isso nos cinemas… Os Homens que não Amavam as Mulheres

Poster da versão americana de "Os Homens que não Amavam as Mulheres"

Chegou ao Brasil no dia 27 de janeiro a versão americana do filme “Os Homens que não Amavam as Mulheres”, (Em inglês: The Girl With the Dragon Tattoo – Em sueco: Män som hatar kvinnor) baseado no romance homônimo do autor sueco Stieg Larsson. A obra constitui o primeiro volume da trilogia Millennium, que nos últimos anos, vem alcançando números espetaculares de vendas, sendo no momento o 3º livro mais vendido segundo o jornal norte-americano The New York Times.

Os três livros da série de Larsson já haviam anteriormente ganhado espaço nos cinemas europeus, porém, a adaptação sueca não chegou a atingir os cinemas brasileiros.

Poster da versão sueca de "Os Homens que não Amavam as Mulheres"

A nova adaptação tem David Fincher como diretor, e estrela os atores Daniel Craig – incorporando o jornalista Mikael Blomkvist -, Rooney Mara – como Lisbeth Salander – e Christopher Plummer – como Henrik Vanger.

Abaixo está um pequeno excerto sobre a história, tentei não colocar spoilers. Na verdade a maioria do que está escrito está contido na sinopse, então não se preocupem ao ler, o texto está limpo. 😀

“Os Homens que não amavam as Mulheres” conta a história de Mikael Blomkvist, um jornalista que se vê sua carreira se desmanchar diante de seus olhos após a publicação de um furo jornalístico que acaba se tornando um verdadeiro caos. Sua carreira, entretanto, pode sofrer graves mudanças, quando Henrik Vanger, um dos donos de uma das maiores empresas da Suécia oferece a Mikael uma oportunidade de se redimir diante da imprensa: Henrik teria provas que poderiam comprovar a reportagem de Mikael e salvar sua carreira. Em troca, Mikael deveria investigar um crime ocorrido a mais de 40 anos na família Vanger. Um crime até hoje insolucionado e que atormenta Henrik. Do outro lado da história está a inteligente e “diferente” Lisbeth Salander, uma hacker fodástica (desculpe a palavra rs) que se encontra sob a tutela do Estado Sueco. Seu jeito pouco sociável e a inteligência acima do normal apenas tornam Lisbeth um alvo ainda maior das autoridades. Entretanto, os acontecimentos na vida de Lisbeth irão, de forma surpreendente, se unir aos da vida de Mikael e, antes que ambos percebam, estarão juntos em uma procura intensa, vasculhando o passado, e lutando por suas vidas.

Segue abaixo o trailer oficial:

Eu li a trilogia Millennium há uns 3 anos atrás e simplesmente me apaixonei com a história. Ela flui num

Capa da versão brasileira do livro

ritmo incessante que te prende até o final. Sério, o que mais vemos em sinopses é “um livro que irá te prender da primeira à última página”, mas o que estou falando é verdade. Millennium é simplesmente incrível, eu não conseguia largar enquanto estava lendo, por isso recomendo muito. Os personagens são cativantes (principalmente a Lisbeth) e as vezes, aterrorizantes. É uma história com muitas reviravoltas e com diversos clímax ao longo do enredo. Sempre quando você pensa em parar de ler para fazer outra coisa acontece algo inesperado e você não consegue largar o livro, é sério.

Eu já havia assistido as adaptações suecas e ontem, fui ao cinema assistir a norte-americana. Gostei de ambas, não consigo preferir uma a outra, até mesmo porque achei as duas bem fiéis à história e parecidas entre si. A americana é mais longa, o filme tem quase 160 minutos de duração… Na minha opinião algumas cenas poderiam ter sido melhor exploradas, com uma trilha sonora mais intensa de modo que o espectador se sentisse mais envolvido com a trama e com os acontecimentos. Com certeza todos aqueles que leram o livro passarão bons momentos revendo Lisbeth e Mikael nas telonas, é um filme imperdível.

Segundo a produta Sony, o filme está arrecadando o esperado, e, com isso, a adaptação do segundo livro “A Menina que Brincava com Fogo (em inglês: The Girl Who Played with Fire – Em sueco: Flickan som lekte med elden) ronda a cabeça dos produtores. Cabe a nós esperar que a trilogia inteira seja adaptada e que possamos rever Daniel Craig e Rooney Mara nos cinemas mais uma vez.

.:. Abraços e até a próxima .:.

Bibliografia:
http://www.nytimes.com/best-sellers-books/overview.html
http://www.imdb.com/title/tt1568346/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Os_Homens_que_N%C3%A3o_Amavam_as_Mulheres_(2011)
http://omelete.uol.com.br/girl-dragon-tattoo/cinema/millennium-girl-who-played-fire-continua-nos-planos-da-sony/

Anúncios

Sobre Wesley Lopes

Criador, administrador e resenhista deste blog. Estudante de Medicina e bookaholic assumido. Também é fã de filmes, séries de TV e música.
Esse post foi publicado em Filmes e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Enquanto isso nos cinemas… Os Homens que não Amavam as Mulheres

  1. Sybila Atlas disse:

    Eu vi o filme e li o livro. Pela primeira vez, depois de ler diversos livros que foram para as telonas, digo que prefiro o filme neste caso. Este livro não me prendeu nem um pouco, não quero dizer que o livro é ruim mas achei que seria melhor elaborado e escrito. O filme tem um clima que o livro não conseguiu trazer! Na minha opinião, claro!

    • Cassy disse:

      Eu gostei bastante do livro, mas tb acho que o filme conferiu mais dramaticidade à trama, graças ao excelente trabalho dos atores, principalmente a Noomi Rapace que fez uma excelente Lisbeth. Vc assistiu a versão americano do filme, Sybila Atlas?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s