Resenha: O Mar de Monstros, de Rick Riordan

Título: O Mar de Monstros

Título Original: The Sea of Monsters

Autor: Rick Riordan

Publicação: 21 de março de 2006, EUA; 15 de abril de 2009, Brasil

Número de páginas: 286 páginas

Editora: Intrínseca

ISBN: 9788598078441

Continuando a série Percy Jackson e os Olimpianos, hoje trago para vocês a resenha do segundo volume, O Mar de Monstros. Para aqueles que ainda não conhecem a série e estão curiosos, leiam a resenha que fiz para o primeiro livro, O Ladrão de Raios. Aqueles que já conhecem, fiquem a vontade para ler tanto esta resenha quanto a do primeiro livro e deixem as suas opiniões em ambos posts, para eu saber o que vocês acharam também.

Pois bem, galera, neste segundo tomo, que acontece no ano seguinte aos eventos de O Ladrão de Raios, Percy finalmente está a ponto de completar um ano letivo.  De fato, o livro começa com Percy em seu último dia do ano letivo e até o momento ele não se meteu em nenhuma confusão e nem esteve perto do risco de expulsão.

Infelizmente, o dia não termina como o esperado para o filho de Poseidon, que termina mais uma vez no Acampamento Meio-Sangue. Como vocês já sabem Percy é um semi-deus, filho do Deus do mar Poseidon com uma humana. No Acampamento Meio-Sangue Percy conheceu diversos semi-deuses, mas somente ele é o filho de um dos três grandes. Por enquanto.

O acampamento também está em perigo e pior Quíron foi demitido, após  Zeus culpá-lo pelo envenenamento do pinheiro que protege a entrada do local.  Se não bastasse, Tântalo é o substituto de Quíron e promove a pior administração de atividades que o  acampamento já teve.

E como tudo na vida pode piorar, Percy, através de sonhos, descobre que Grover está em perigo nas mãos do Ciclope Polifemo, na Ilha de Polifemo que fica no Triângulos das Bermudas, conhecido como O Mar de Monstros. É lá que também está o único objeto capaz de salvar o pinheiro e, assim, o Acampamento Meio-Sangue: o Velocino de ouro.

Esse segundo livro supera em muito o primeiro, mesmo o autor ainda mantendo uma escrita juvenil, afinal, a série é voltada principalmente ao público adolescente. Mesmo assim, é possível perceber em diversos trechos, o autor dando alfinetadas e criticando certos comportamentos preconceituosos dos norte-americanos. A obra tem mais aventura e mistério e ganha mais em trama. A narrativa de Rick continua cativante, você realmente não consegue parar de ler.

O livro tem reviravoltas interessantes, como o fato de Cronos acabar se apresentando um vilão mais perigoso do que aparentava. E o desfecho é magnífico e ao mesmo tempo abre caminho para uma profecia bastante perigosa para os Deuses.

É um livro mais do que recomendado e excelente fonte de divertimento. Espero que com minhas resenhas, essa série possa ganhar um lugar na sua estante.

Por fim, a exemplo do que aconteceu com O Ladrão de Raios, O Mar de Monstro ganhará sim a sua adaptação cinematográfica. As gravações começaram no dia 16 deste mês, em Vancouver, e devem durar até o dia 12 de junho.

.:.Abraços e até a próxima.:.

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Resenhas, Romance e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Resenha: O Mar de Monstros, de Rick Riordan

  1. Concordo contigo Cassy, O Mar de Monstros é superior ao Ladrão de Raios, apesar de ter me divertido um monte lendo todos os livros da série. A releitura da Odisséia ficou muito boa! Agora meu livro preferido da primeira série é o terceiro, por causa da personagem Zoe, que eu adoro, fico na espera para ver o que você acha da continuação!

    • Cassy disse:

      Eu gostei demais de O Mar de Monstros justamente por causa da Odisséia e também da releitura de Jasão e os Argonautas. São duas lendas gregas que eu adoro. Já estou lendo o terceiro livro e adorando; ele já começa num ritmo mais intenso do que os anteriores. E claro, é resenha garantida aqui.

  2. Pingback: Resenha: A Maldição do Titã | D R A G O N M O U N T .:. B O O K S

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s