Resenha: A Maldição do Titã, de Rick Riordan

Título: A Maldição do Titã

Título Original: The Titan’s Curse

Autor: Rick Riordan

Publicação: 01 maio de 2007, EUA e UK; 15 de outubro de 2009, Brasil

Número de páginas: 316 páginas

Editora: Intrínseca

ISBN: 9788598078588

Olá pessoal!!! Chegamos ao terceiro livro da série Percy Jackson e os Olimpianos do escritor americano Rick Riordan. Para aqueles que ainda não conhecem a série, leiam as resenhas dos dois primeiros livros da saga, O Ladrão de Raios e O Mar de Monstros (é só clicar nos títulos destacados).

Aqueles que já leram, podem opinar a vontade. Spoilers são permitidos desde que destacados.

Neste terceiro volume, Percy tem 14 anos e a ameça da profecia dos dezesseis anos ainda paira sobre ele, apesar de Thalia, filha de Zeus, também ter chances de ser o herói (ou heroína) profetizado.  Mais dois meios-sangues são encontrados, Nico e Bianca diAngelo, mas suas vidas correm riscos e ao tentar salvá-los Percy, juntamente com Grover, Annabeth e Thalia são ajudados pelas Caçadoras da Deusa Ártemis.

Durante a batalha Annabeth acaba caindo do penhasco juntamente com o monstro. Luke continua recrutando mortais, monstros e meios-sangues para a sua rebelião contra os Deuses. Ártemis sai para caçar um monstro que pode significar a destruição do Deuses do Olimpo e desaparece.

Percy, Grover, Thalia, Bianca e Zoë  (uma das caçadoras de Ártemis) partem em busca da Deusa. Para Percy a missão, profetizada pelo Oráculo de Delfos, significa encontrar Annabeth e salvá-la do fardo de segurar a maldição do titã.

Mais uma vez Rick Riordan conseguiu escrever um livro impressionante. Eu gosto muito do jeito como ele adapta as lendas gregas ao universo da trama da série de um modo bastante agradável para o público juvenil, mas sem parecer muito bobo. Rick consegue também misturar bem ação, aventura, suspense e humor, além de incrementar a trama com umas críticas ao sistema de governo do Olimpo que parece muito com o modo americano de tentar governar o mundo. Por isso o livro (e a série) agrada bastante o público adulto.

Como nos livros anteriores, Percy é o narrador de toda a estória, que é contada em primeira pessoa. Dois novos meios-sangues entrem na história, Bianca e Nico, dois irmãos, cujo pai é um dos Três Grandes. Nico tem dez anos e adora colecionar bonecos, que na verdade são miniaturas dos Deuses gregos. Bianca é mais velha, tem doze e sempre cuidou do irmão.

A história dos dois é meio misteriosa, pois apesar de serem filhos de um dos Três Grandes Deuses, eles não fazem parte da Profecia dos 16 anos, como Percy e Thalia. Além disso, o casal de irmãos passou anos presos no Hotel Lótus (para quem leu o primeiro livro ou viu o filme vai se lembrar), o que os deixou bastante tempo fora do alcance dos inimigos do Olimpo. Foram personagens que eu gostei e que com certeza renderão no dois livros restantes da série.

Mas para mim o melhor é o Luke, que como vilão está brilhante. E realmente acho que Luke é uma personagem que deveria chegar até o último livro e de preferência morrer nas mãos de Percy.

Gostei do fato dos Deuses ajudarem mais. Obviamente a ajuda foi de forma indireta, mas fica evidente o porquê, afinal os Deuses precisam do heróis para enfrentar os perigos e deixar os semi-deuses morrer, significaria que os Deuses teriam que lutar diretamente.

O livro também faz algumas referências aos trabalhos de Hércules, convenientemente colocado por Rick como Herácles, o nome grego do semi-deus. A lenda de Hércules é uma das mais populares lendas da mitologia grega e já virou filme e série de TV. No livro, a lenda fica somente na referência mesmo, pois como já falei, o autor não procura explicar detalhadamente cada lenda ou mito grego. Um ou outro personagem tem parte de sua história contada, mas mais para o desenvolvimento da trama do que para trazer conhecimento sobre a lindíssima Mitologia Grega.

Adorei o desfecho da estória, Percy para variar ganhou mais um inimigo (ou serão dois?). Infelizmente, ficou meio previsível o fato dele ser o herói da profecia do 16 anos. Eu sinceramente esperava que o autor colocasse mais drama nessa parte. Mas como faltam dois livros ainda, quem sabe?

.:.Abraços e até a próxima.:.

Anúncios

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Ficção Histórica/Romance Histórico, Resenhas, Romance e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s