Resenha: A Batalha do Apocalipse, de Eduardo Spohr

Título: A Batalha do Apocalipse – Da Queda dos Anjos ao Crepúsculo do Mundo

Autor: Eduardo Spohr

Publicação: 2010

Número de páginas: 586 páginas

Editora: Verus Editora

ISBN: 9788576860761

Há muitos e muitos anos, tantos quanto o número de estrelas no céu, o paraíso celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, levantando armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o Dia do Juízo Final.

Mas eis que chega o momento do Apocalipse, o tempo do ajuste de contas. Único sobrevivente do expurgo, Ablon, o líder dos renegados, é convidado por Lúcifer, o Arcanjo Negro, a se juntar às suas legiões na Batalha do Armagedon, o embate final entre o céu e o inferno, a guerra que decidirá não só o destino do mundo, mas o futuro da humanidade.

Das ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano, das vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra medieval, A Batalha do Apocalipse não é apenas uma viagem pela história humana – é também uma jornada de conhecimento, um épico empolgante, repleto de lutas heroicas, magia, romance e suspense.

Já começo esta resenha dizendo que adorei o livro e recomendo a todos que gostem do gênero Fantasia. Era um livro que eu gostaria de ter lido antes, mas nunca arrumada tempo. Até ler a resenha do blog Livros de Fantasia, que acabou me convencendo. Então coloquei o livro na minha meta de leitura deste ano. Li e amei!!!!

É uma leitura que agrada bastante, porque Eduardo realmente sabe como cativar o leitor. No começo a estória me lembrou um pouco a origem da Terra Média, descrita por Tolkien em O Silmarillion. Porém, a cada página, a trama vai ganhando os seus contornos próprios.

A forma de narrativa pode pegar muitos de surpresa, pois o autor vai ao passado e volta ao presente com muita freqüência. No princípio isso me irritou um pouco, mas logo me acostumei e até cheguei a gostar das ocasiões de volta ao passado, principalmente porque essas recapitulações servem mesmo para explicar alguns fatos do presente, além disso são colocados em momentos bem apropriados da estória, sem um quebra drástica na leitura.

As personagens foram muito bem construídas. O autor teve todo um cuidado em descrevê-las fisicamente e através da aparência se tem uma ideia do que cada uma delas quer ou não deixar transparecer, em especial nos momentos nos quais conspirações começam a se formar. E isso combinou de uma maneira bastante positiva com a trama.

Muitos podem não gostar, mas eu adoro ver os Arcanjos como vilões da história (apesar de ainda adorar o Arcanjo Miguel, que isso fique claro). Mas não é somente nisso que a obra se destaca, o resgate histórico é algo impressionante, voltar aos tempos da Atlântida, passando pelo dilúvio, a Babilônia, a Grécia antiga e o Império Romano e até a China Medieval, destacando um pouco da situação de cada época e, ao mesmo tempo, manter a trama principal em curso. Impressiona muito ver as personagens revivendo os principais momentos da nossa história.

Outro destaque é a visão distópica da trama: o mundo está na iminência de uma nova guerra mundial com os países formando eixos. O interessante são os países da América Latina e África formarem uma liga neutra, desinteressada no conflito e onde refugiados das nações mais ricas do planeta encontram abrigo. Ao mesmo tempo os anjos também se preparam para uma guerra. E o resultado das duas guerras dá o desfecho da estória com o Crepúsculo do Mundo.

Para finalizar, tenho que dizer, as cenas das batalhas são uma das partes mais lindas do livro, pois livro de Fantasia que se preze tem que ter batalhas. E batalhas incríveis. Também as algumas concepções religiosas, espirituais, sobrenaturais e filosóficas foram muito bem usadas pelo autor. Nada de doutrinação aqui e nada de desrespeito também, que fique claro.

No mais, vá à livraria mais próxima e adquira o seu exemplar.

Curiosidades: o livro foi publicado em 2007 pelo site Jovem Nerd, em 2009 pelo selo editorial criado pelo site e em 2010 pela Verus; em 2011, ganhou uma edição holandesa, cujo título é Engelen van de Apocalyps; em maio de 2012, o livro foi pulicado na alemão com o título Armageddon – Der Krieg Der Engel;  a obra também já foi publicada em Portugal.

.:.Abraços e até próxima.:.

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Ficção Histórica/Romance Histórico, Literatura Nacional, Resenhas, Romance e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s