Resenha: Elantris, de Brandon Sanderson

ElantrisTítulo: Elantris

Autor: Brandon Sanderson

Publicação: 21 de abril de 2005

Número de páginas: 622 páginas

Editora: Tor Books

ISBN: 9780765350374

Elantris era conhecida como a cidade dos deuses. Nela, uma benção chamada Shaod transformava as pessoas em semideuses. Porém, há dez anos, as coisas começaram a mudar e a magia transformou Elantris em uma cidade amaldiçoada, onde as pessoas tocadas pela Shaod se transfiguravam em seres sem vida e sem sentidos próprios. A maldição os tornava mortos-vivos e a cidade tornou-se um cemitério de zumbis.

Elantirs é o primeiro trabalho de Brandon Sanderson. O título do livro vem da cidade de Elantris, que durante muitos anos foi considerado um lugar sagrado, mas que há dez anos atrás se transformou em uma ruína, que em nada lembra o seu passado majestoso, após um acontecimento de causa desconhecida, chamada Reod transformar seus habitantes, antes considerados seres divinos, em criaturas amaldiçoadas e de aspecto horrível.

Grande parte da trama se passa nas cidades de Elantris e Kae no reino de Arelon. A narrativa é desenvolvida sob o ponto de vista de três personagens centrais: Raoden é o príncipe de Arelon e herdeiro do trono, que vê sua vida mudar e seu futuro como rei ficar mais distante quando se torna um Elantrian. Sarene é noiva de Raoden, que sai do reino de seu pai e encontra em Kae um ambiente hóstil, cheio de conspirações e intrigas políticas, além de lidar com a falta de respeito dos nobre locais com ela por ser uma mulher. E Hrathen, uma espécie de sacerdote, cujo objetivo é converter Arelon e Teod (de onde Sarene vem) na religião que ele defende.

A trama se desenvolve na luta dos nobres de Arelon em evitar que o destino do local seja sucumbir à religião de Fjorden, Shu-Derethi, e defender os seus próprios ideias religiosos e políticos. A parte político-religiosa da trama se desenvolve mais sob os pontos de vista de Hrathen e Sarene. Sarene, aliás é uma personagem que agrada muito, sobrepondo as suas táticas políticas nos nobres locais e ganhando assim respeito e confiança.  A sua astúcia gera o respeito até do seu principal inimigo.

Ao mesmo tempo, a trama retrata a vida dos Elantrians, seres desprezados e trancados em Elantris, de modo a ficarem completamente separados do restante do reino. Os acontecimentos em Elantris são retratados através do ponto de vista de Raoden, que acaba de alguma foram aprendendo a viver no local e tanto ajudando quanto sendo ajudado pelos demais habitantes. O autor nos mostra quais são as conseqüências geradas pelo isolamento de Elantris e como aos poucos o local vai se tornando melhor, mesmo com a maldição ainda permancendo em seus habitantes. É algo realmente muito bonito de se ler e muito parecido com a nossa atual sociedade.

Algo que chama atenção na escrita de Brandon, é a forma criativa com o qual o autor trata os assuntos religiosos e políticos, bem como os problemas sociais, representandos na figuras dos Elantrians. Fica bem evidente a crítica à nossa sociedade, ao que a maioria acha essencial e ao sistema capitalista que só visa lucro e faz o governo esquecer de cuidar da sua própria população, porém, não há intenção de doutrinar o leitor em acreditar que o sistema é falho, mas sim a forma como o governo o aplica.

O mesmo pode ser dito quanto ao aspecto religioso da trama. As duas religiões em conflito lembram muito as atuais religiões judaica e muçulmana, na questão em que seus fiéis estão em constante conflito porque querem ter a sua crença como a predominante e esquecem que os seus princípios religiosos descendem do mesmo tronco comum.

E Brandon ainda tem o talento de escrever tudo isso de uma forma bem simples, com uma linguagem simples, mas não ingênua. A escrita dele é incrível, te prende. A questão da linguagem chama a atenção, pois mesmo nos acontecimentos mais tensos e pesados da trama, não há expressões ou palavras vulgares. E isso ajuda muito na leitura.

Para completar, na trama ainda existem os Aons, que são uma forma de mágica dos Elantrians. O Brandon ou a editora fez algo bem bacana, em cada começo de capítulo e também das partes do livro, que é dividido em três, existem desenhos dos Aons e no final do livro há um glossário mostrando a maioria dos Aons citados nos livros e os seus significados. É possível perceber que eles têm muito a ver com a personalidade das personagens principais.

Em janeiro de 2006, Brandon escreveu um conto chamado The Hope of Elantris, que foi vendido como ebook pela Amazon. O contrato expirou e Brandon publicou o conto em seu site, quem quiser dar um conferida é só acessar este link: http://www.brandonsanderson.com/library/32/Elantris-The-Hope-of-Elantris.

Brandon planeja duas sequências para Elantris, com o enorme número de livros que ele planeja escrever e ainda a tour do lançamento de A Memory of Light, Brandon tem agendado desde de 2010 os seus planos para futuros trabalhos em seu site. Confiram através deste link: http://brandonsanderson.com/blog/925/Another-Long-and-Rambling-Postandtrade-on-Future-Books.

Livro recomendadíssimo.

.:.Abraços e até a próxima.:.

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Resenhas, Romance e marcado , , , . Guardar link permanente.

20 respostas para Resenha: Elantris, de Brandon Sanderson

  1. Lê-rê-lo-ei esse livro em algum momento do ano que vem. Só não fiz isso ainda porque tenho muitas pendências pra resolver.

    Cassy, duas perguntas: O Ebook que ele vendeu e depois públicou no site (Hope of Elantris) vem antes ou depois do livro? E sobre o quê é?
    Despois, me diz, você leu e inglês não? Sabe algo da edição em português?

    • Cassy disse:

      The Hope of Elantris foi escrito depois do lançamento de Elantris. Eu li alguma coisa sim, mas não o conto todo. Parece ser um conversa entre Raoden e uma outra personagem lá. Assim que eu ler o conto todinho eu faço um artigo aqui.

      Se vai ser publicado aqui, tem que ver com a editora leya. Quem sabe o Brandon use nos próximos livros?

      • Não, minha querida, cê não entendeu. O que conta o conto se passa antes ou depois da história do livro?

        E a pergunta se referia ao livro Elantris e não o Ebook.

      • Cassy disse:

        The Hope of Elantris se passa depois, porém uma personagem conta alguns acontecimentos do livro, um novo ponto de vista foi o que me pareceu. E sim, li o livro em inglês, pois eu já tinha antes da leya anunciar o lançamento em português. Eu não reparei na parte final da sua pergunta, mil desculpas.

  2. Heitor Lucas disse:

    Faz uma semana que eu teminei de ler Elantris lançado pela editora leya e achei a historia ate inovadora, e eu não sei se foi so comigo mas da a impressão que a historia é um pouco vaga ,pois no final de tudo a origen de elantris é totalmente desconhecida.

    MAS PARA QUEM NÃO LEU AINDA EU SUGIRO QUE LEIA , POIS VALE A PENA CADA PAGINA.

  3. heitor Lucas disse:

    Heitor A. Francisco o acabamento do livro de elantris são iguais aos das cronicas de gelo e fogo, ou seja, mesmo tamanho e o mesmo papel. Que na minha opinião não é ruim e tambem não é um dos melhores, mas da para o gasto.

  4. Rafael disse:

    Uoooo :0 Parabéns pela resenha, adorei, preciso ler esse livro. Bem, não sei quando, porque tenho alguns outros na fila e o dimdim ta curto kkkkk Mas com certeza esse esta na lista. Isso depois que eu terminar ‘As crônicas de gelo e fogo‘ que eu curti muito e que é beeeem grandinho kkkkk

  5. Matheus Henrique disse:

    (SPOILER) É na parte em que Raoden está prestes a ser jogado no ”lago” que dos Elantrinos, então ele diz que uma força surgida do nada o faz se levantar e sair correndo. Ele faz umas marca no chão em algum lugar fora das muralhas da cidade e depois disso o poder dos elantrinos volta. O que foi que ele fez??? Dúvida corrosiva.

  6. Pingback: Os 100 Melhores Livros de Fantasia de Todos os Tempos | D R A G O N M O U N T B O O K S

  7. Ei Cassy, gostei da resenha. Fala do que acontece sem falar do que acontece, muito bom. E me interessei pelo livro, colocarei na minha lista e espero que ele de sequência quando tiver tempo entre esses muitos livros que vc falou. Valeu.

  8. Pingback: [Edição Brasileira]: Elantris | Dragonmountbooks

  9. Maurilei disse:

    Gostei muito de Elantris Cassy. A magia criada pelo autor achei bem legal.

    bomlivro1811.blogspot.com.br

  10. Pingback: Capa de O Poço da Ascensão e dez anos de Elantris | .:.Dragonmountbooks.:.

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s