Resenha: O Chamado de Cthulhu, de H. P. Lovecraft

Como fã do gênero terror/horror, não ler H. P. Lovecraft era (quase) uma heresia da minha parte. Sendo fã de Stephen King, grande admirador do trabalho de Lovecraft, a heresia era maior. Depois de ler este conto, é possível ver o quanto Lovecraft influenciou o trabalho de Stephen King. Não li  o conto fazendo uma comparação entre os autores, isso seria injusto com ambos, mas agora percebo alguma coisa de Lovecraft em alguns nos livros do King (não todos, obviamente, Stephen King criou um mundo diferente e uma forma de escrita própria).

Escolhi ler O Chamado de Cthulhu, não somente por ser um conto, um texto mais curto, mas porque é a obra que mais eu tinha curiosidade de ler, pois ouvia todos se referirem ao Chtulhu e eu não fazia a menor ideia do que era essa tão falada criatura. Não sei se escolhi a obra certa para começar a ler Lovecraft. Certa ou não, a verdade é que eu adorei e lerei outros contos e romances do autor.

Lovecraft escreve maravilhosamente bem, com uma atmosfera de mistério sem exageros e que deixa uma ansiedade.  O mito do Cthulhu impressiona e intriga muito. A narrativa me impressionou pela simplicidade com a qual o conto é passado e como o escritor consegue criar uma ansiedade e um curiosidade. Não é aquele terror típico, com cenas sangrentas ou que te faz levar sustos a toda hora (apesar de eu adorar terror assim também). Mesmo sendo um conto, a estória é bem detalhada e a trama passada de uma forma completa. Não percebi qualquer correria do autor para terminar o conto, através de um final sem sentido ou mal acabado, como já vi em outros contos. A estória tem começo, meio e fim muito bem definidos e muito bem escritos.

E quando a estória chega naquele momento que todos esperavam, quando finalmente vislumbramos o que ficamos loucos para ver desde o começo da leitura, Lovecraft não decepciona.

Recomendo muito esse conto. Na verdade, recomendo Lovecraft. O livro que estou lendo é uma antologia em ebook com os principais contos dele. É fácil achar, é só fazer uma pesquisa no google. A obra de Lovecraft é de domínio público e é possível achar publicações impressas de diversas editoras. É só procurar na sua livraria preferida.

A próxima obra de Lovecraft que vou ler é O Caso de Charles Dexter Ward. Se alguém quiser recomendar outro, por favor, fique a vontade.

Ah, antes que perguntem, não existe uma pronúncia exata para Cthulhu. Durante a minha leitura, até brinquei com os amigos de facebook, mas eu lia  Katulu. Não sei se está certo, mas foi o que disseram e o que a minha mente aceitou.

Finalizo o artigo com ele:

Fonte: nerdmaldito.com

Fonte: nerdmaldito.com

.:.Abraços e até a próxima.:.

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Resenhas, Romance, Suspense/Terror e marcado , , , . Guardar link permanente.

19 respostas para Resenha: O Chamado de Cthulhu, de H. P. Lovecraft

  1. Eu te aconselho a ler os livros da LPM dele. Tem vários contos maneiros, inclusive o “Caso de Charles Dexter Ward” citado ai em cima. Um que eu gosto muito é o “Preso com os Faraós” (Acho que já teve outro nome, mas não lembro) com o mágico Houdini. Interessante também pra você seria ler o “Estranho caso do Necronomicon”, porque ele é citado do Charles Dexter e em muitos outros contos do Lovecraft. O “Um sussurro nas Trevas” e o “Nas montanhas da Loucura” também são excelentes!

    E lembre-se sempre: “Em sua casa de R´lyeh, o morto Cthulhu espera sonhando”.

  2. Vou ver se tomo vergonha na cara e pego algum livro dele, pq nunca li nenhum.

  3. Caso de Charles Dexter Ward é fantástico. Nas montanhas da Loucura é ótimo. A cor que veio do espaço, Horror em Dunwich, etc. Vai lendo em qualquer ordem, embora exista uma certa “cronologia”, ela não é muito necessária. Mas assim que vc terminar o caso de charles, leia nas montanhas. Vc vai entender um pouco melhor as coisas do “panteão”.

  4. Zohar disse:

    Cassy, leia o conto A Cor que Veio do Espaço. Essa é a história mais aterrorizante do Lovecraft.

    Em comprei recentemente o livro da Barnes and Noble que reúne todos os contos dele e somente depois de ler fui descobrir o que é um livro de terror de verdade. Recomendadíssimo.

    By the way, adorei o blog, principalmente pq tb leio a maioria dos meus livros de fantasia e terror em inglês (pelos mesmos motivos que vc) e até agora nunca tinha encontrado um que falasse sobre esses livros importados que tanto nos encantam e que tanto são ignorados aqui no Brasil.

    • Cassy disse:

      Valeu, Zohar, fique a vontade para fuçar o blog. Leio muito em inglês. E vou procurar essa edição que vc falou, quero muito ter Lovecraft na minha estante, mesmo tendo o ebook.

      • Zohar disse:

        Pode deixar, já estou fuçando heheh. O livro que falei é da Barnes and Noble chamado Lovecraft – The Complete Fiction. O livro é em capa dura curtido em couro, com as bordas das páginas douradas, trabalho de primeira e o principal, por um preço ótimo!

      • Cassy disse:

        Espero que vc goste dos outros artigos do blog. E mais uma vez valeu pela dica do livro, já anotei o título.

  5. Todo ano eu ponho nas minhas metas:
    “Vou ler HP Lovecraft”, mas nunca crio o animo pra tirar o pó dos livros e lê-los. Talvez até o final do ano eu leia, senão fica pro proximo ano

  6. Pingback: O Chamado de Cthulhu de H. P. Lovecraft | Paral...

  7. Ois Cassy,

    Adorei o artigo, infelizmente nunca li nada do escritor e não é por falta de oportunidade, a ver se pego e leio, gostei do que escreveste😀

  8. Pingback: O Chamado de Cthulhu de H. P. Lovecraft | Fic&c...

  9. Excelente resenha!
    Eu li uma coletânea de contos do Lovecraft acho que no ano passado, talvez retrasado. Também me sentia um herege por nunca ter lido nada dele😄
    E achei fantástico! Uma leitura que te prende de uma forma incrível. Você simplesmente não consegue parar de ler!
    A única coisa que me incomodou na leitura foi o uso de frases longas demais. Tinha vezes em que a frase parecia nunca terminar (Observei muito isso no Mountains of Madness)
    O que mais gostei foi o “The Music of Erich Zann”. Esse conto era muito curto, mas foi tão bem escrito que eu simplesmente me encantei!

    Ah! Achei esse link na Wiki com uma lista dos contos do Lovecraft:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_obras_de_H._P._Lovecraft

  10. Maurilei disse:

    Eis um clássico que achei muito bom Cassy. Gosto da escrita macabra do autor.

    bomlivro1811.blogspot.com.br

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s