Resenha: The Vampire Lestat, de Anne Rice

The Vampire Lestat capaTítulo: The Vampire Lestat

Autora: Anne Rice

Publicação: 1985

Número de páginas: 550 páginas

Editora: Ballantine Books

ISBN: 9780345313867

The Vampire Lestat é o segundo livro das Crônicas Vampirescas, da Anne Rice. O livro foi publicado no Brasil pela editora Rocco, sob o título O Vampiro Lestat.

Neste segundo volume a história é contado pelo próprio vampiro Lestat, que expões aos seus leitores tudo sobre a sua vida, a sua transformação e o que ele descobriu sobre os vampiros. Ao ler o livro, o leitor notará que O Vampiro Lestat é muito mais do que apenas uma expressão que se refere ao personagem Lestat em si.

O livro começa com o Lestat se apresentando para os seus leitores, descrevendo a sua aparência física e a sua personalidade, o que o fez despertar, como ele soube das mudanças no mundo no século XX e como ele reagiu a essas mudanças. É uma parte  introdutória, mas recheadas de boas informações sobre o personagem e que faz o leitor perceber o quanto a Anne Rice quer fazer o leitor acreditar que a história é contada pelo Lestat e não por ela através do personagem. Ok, na verdade é a Anne contando a história, mas a narrativa foi desenvolvida de forma a dar vida ao personagem e apresentar ao leitor uma autobiografia.

Em seguida, o vampiro Lestat começa a nos contar a sua história em si. Começando por sua educação inicial e suas aventuras. Vemos uma Lestat diferente daquele retratado pelo Louis em Entrevista com o vampiro. O que temos um jovem que pelos preso aos costumes da época e sem muita perspectiva e quando finalmente vê a oportunidade de realizar algo, mais uma vez os costumes acabam sendo um obstáculo para a concretização de seu sonho.

Não dá para não notar o quanto o Lestat tem aquele sentimento meio depressivo, bem parecido com o que o Louis também sentiu antes de ser transformado. Por isso, dá para entender um pouco o lado do Lestat em parecer não ser importar com o sentimentalismo, que beira à chatura, do Louis. E ao se tornar vampiro, Lestat se viu impulsionado a buscar mais informações sobre a sua espécie e é aí que ele faz interessantes descobertas e conhece outros vampiros e tudo é revelado ao leitor.

Em suas aventuras, o Lestat acaba desmitificando muitas informações sobre os vampiros, determinados mitos, que em sua época nem existiam, mas por ele estar escrevendo um livro no século XX e nesse século existirem vários mitos sobre os vampiros, ele aproveita para desmitificar alguns e confirmar outros através da sua narração dos eventos que ele está contando.

Além da vida do vampiro, o livro traz também bastante detalhes da história da época, seus costumes e a sua cultura, de acordo com o local onde se passa o trecho narrado, além daqueles momentos de filosofia existencial que a Anne adora colocar em seus livros e que servem para ilustrar a desmitificação de alguns mitos, ilustrar determinado costume cultural e religioso.

Conhecendo melhor o personagem, sua personalidade e os diversos momentos de sua vida, durante a leitura é impossível não pensar em tudo que o Louis disse sobre o Lestat em Entrevista com o vampiro. O Vampiro Lestat serve sim como um esclarecimento a tudo ou quase tudo dito pelo Louis no livro anterior, mas vai bem mais além no mundo dos vampiros, revelando informações nunca antes divulgadas e sendo uma espécie de ligação entre o mundo dos vampiros e o mundo dos humanos.

Para mim, O Vampiro Lestat é o melhor livro da série, o mais bem escrito, o mais bem narrado. Claro, que é apenas uma parte da série, mas as informações encontradas no livro são bem completas em relação a mitologia vampiresca da Anne Rice, com uma ou outra informação deixada para ser mencionada nos demais livros. O Lestat é um dos melhores personagens da literatura, em especial, da ficção vampiresca e, junto com o personagem Marius, é o meu preferido nas Crônicas Vampirescas.

Recomendadíssimo.

.:.Abraços e até a próxima.:.

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Ficção Histórica/Romance Histórico, Ficção Vampiresca, Resenhas, Romance, Suspense/Terror e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Resenha: The Vampire Lestat, de Anne Rice

  1. deixamelerte disse:

    Cheguei a começar a lê-lo, numa biblioteca, e pareceu-me bem.

  2. Ois,

    Bem grande comentário, nada que não soubesse já, estamos na presença provavelmente da escritora que melhor utiliza vampiros, tenho que ler🙂

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s