Resenha: Vittorio, the Vampire, de Anne Rice

Vittorio, the vampireTítulo: Vittorio, the Vampire

Autora: Anne Rice

Publicação: 1999

Número de páginas: 289 páginas

Editora: Ballantine Books

ISBN: 9780345422392

Segundo livro da série spin-off Novos Contos de Vampiros, Vittorio, the Vampire retrata a história do vampiro Vittorio, contada por ele mesmo.

O leitor é levado de volta no tempo, partindo da Toscana do século 20, quando Vittorio começa a relatar a sua história, e chegando à Itália do século XV, quando um fato terrível se abate sobre a família de Vittorio, que é salvo por um vampiro.

O interessante do livro é que se trata da história de um personagem totalmente desconhecido dos leitores da série principal, o que me empolgou bastante no começo da leitura. O livro parecida de fato ser um novo conto de vampiros, sem a intenção de apenas completar informações já jogadas pela autora na série principal, como o livro Pandora ficou parecendo.

O problema é que a Anne Rice acabou por criar um personagem sem qualquer carisma e com problemas existenciais parecidos com os outros vampiros. Compreensível que ela optasse por essa forma de desenvolvimento de personagem, por se tratar de um mesmo universo das Crônicas Vampirescas, mas o resultado foi uma ladainha terrível, mais parecida com os lamentos do vampiro Louis, um dos personagens que menos gosto.

O contexto histórico ficou muito bem explorado e encaixado na história do vampiro Vittorio, mas nada que não tenha sido visto nos outros livros da mitologia vampiresca da Anne. A questão religiosa, representado pelos dons do Vittorio, tanto antes quanto depois da sua transformação, é outro destaque do livro.

Para mim, apesar da bela história, ficou uma impressão de mais do mesmo. Percebe-se que a Anne teve uma oportunidade e tanto para escrever algo novo dentro do seu universo vampiresco, mas preferiu seguir a mesma fórmula da série, mas com um personagem que não tem o mesmo apelo carismático dos outros vampiros criados por ela.

Como sei que alguns leitores adoraram o livro e podem esbarrar nesta resenha e acharem que estou sendo exigente demais, esclareço que li Vittorio, the Vampire depois de ter lido os dez livros das Crônicas Vampirescas, portanto, a minha perspectiva sobre o universo vampiresco da Anne Rice estava bem diferente do que poderia ser se eu tivesse lido o livro na ordem cronológica de lançamento, entre o sexto e o sétimo livro da série principal.

Mesmo assim, não posso deixar de reconhecer que a Anne faz um bom trabalho de contextualização histórica e cultural, como já é costume. O fato é que eu gostei, mas é um livro bem fraco em comparação com os demais.

Para terminar, lembro que o livro foi publicado aqui no Brasil pela Rocco e a série se chama Novos Contos Vampirescos. E deixo, claro, a minha recomendação com ressalvas, voltada para os fãs da autora.

.:.Abraços e até a próxima.:.

Anúncios

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Ficção Vampiresca, Resenhas, Romance e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Resenha: Vittorio, the Vampire, de Anne Rice

  1. Pingback: simpleNewz - .:.Dragonmountbooks.:. RSS Feed for 2014-12-08

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s