Resenha: Doctor Sleep, de Stephen King

Doctor Sleep capaTítulo: Doctor Sleep

Autor: Stephen King

Publicação: 24 de setembro de 2013

Número de páginas: 531 páginas

Editora: Scribner

ISBN: 9781476727660

Doctor Sleep, publicado no Brasil sob o título Doutor Sono, é a sequência de um dos maiores clássicos do terror, tanto na literatura quanto no cinema, O Iluminado.

Como muitos de vocês eu conheci a história de O Iluminado através da excelente adaptação de Stanley Kubrick e anos depois tive a oportunidade de ler o livro e adorei ainda mais a história. Eu gosto tanto do livro quanto do filme, mas sem dúvida, entenderá melhor Doutor Sono quem tive lido o livro.

Doutor Sono traz de volta o personagem Danny Torrance, agora um adulto e que tem uma missão especial na casa de repouso onde trabalha. Ele é contactado pela garota Abra Stone e precisa ajudá-la contra um grupo de pessoas conhecido como True Knot. Danny, conhecido como Dan, e Abra possuem um dom em comum conhecido como shining.

Eu gostei muito do Dan Torrance adulto, mas no começo eu estranhei muito o seu comportamento. Com tudo o que ele passou no Hotel Overlook, seria difícil ele não ser tornar um adulto problemático, porém o que eu estranhei foi ver o quanto ele estava parecido com quem ele não queria ficar parecido. Quem leu o primeiro livro vai entender bem o que isso significa para Dan. No desenrolar da trama e com todos os acontecimentos fui me acostumando e gostando mais da personalidade dele e entendendo melhor o seu comportamento no início do livro.

Para mim – e isso é pura especulação minha, portanto não tratem como um spoiler – o livro serviu para compreender melhor o comportamento do Jack Torrance no livro O Iluminado, tanto antes, como depois dos acontecimentos no Hotel Overlook.

A garota Abra Stone é outra grande personagem do livro e muito bem caracterizada pelo Stephen King como uma adolescente do nosso tempo atual, que vive muito bem informada pelos nossos meios de comunicação do que acontece no mundo. Ela tem bastante consciência do seu dom, mas ainda sim mostra o seu lado adolescente, o temperamento bem próprio da idade e da sua herança genética.

Sobre a trama em si, eu gostei muito. Boa parte fica em saber o que aconteceu com Dan e sua mãe Wendy depois de sobreviverem ao desastre no hotel, como o Dan se vira para se o povo do hotel longe dele, a sua fase adulta na qual o seu dom não é tão forte, mas mesmo assim ainda se manifesta em um nível bem alto, até ele conhecer a Abra. Parte da história da Abra também é mostrada. São momentos nos quais o Stephen King aproveita para mencionar na trama os acontecimentos reais do nosso mundo de uma forma bem contextualizada com a trama. E há ainda um background de um personagem bem importante de O Iluminado que me deixou bastante emocionada. Não vou dizer quem é. Leiam e descubram.

 Ainda sobre a trama, Stephen King desenvolve muito bem cada parte da história dos dois personagens principais, além de colocar ótimos personagens secundários. Eu gostei dos True Knot e espero que o autor explore mais dessas pessoas em outros trabalhos. A narrativa, além da ótima escrita do autor, contém várias referências da cultura popular, como livros, séries de tv, autores, mas nada que deixe o texto carregado de referências e nem estética e visualmente feio. Porém, não se tem aquela tensão do início ao fim do livro que se sente lendo (ou assistindo) O Iluminado e isso pode acabar gerando um certo desapontamento.

O desfecho é ótimo, não chegar a ser surpreendente, mas a forma como tudo acontece não tem aquela característica racional demais e óbvia demais de outros livros do autor. E os epílogos são lindos e emocionam muito.

Não deixem de ler a nota que o autor deixa para nós, os seus Constant Readers.

Livro recomendadíssimo (mas leiam O Iluminado antes).

.:.Abraços e até a próxima.:.

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Resenhas, Romance, Stephen King, Suspense/Terror e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Resenha: Doctor Sleep, de Stephen King

  1. Karen Alvares disse:

    Adorei a resenha, me deixou com mais vontade de ler. Preciso separar tempo entre as leituras obrigatórias e pegá-lo. Também gosto tanto do filme quanto do livro O Iluminado.
    Mas vem cá, apesar daquele tamanho todo, Doctor Sleep não cansa em nenhum momento? Adoro o King, mas às vezes ele me irrita com tamanha prolixidade.

  2. Pingback: Melhores Lançamentos de 2014 | .:.Dragonmountbooks.:.

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s