Resenha: The Violet Keystone, de Garth Nix

The Violet Keystone capaTítulo: The Violet Keystone

Autor: Garth Nix

Publicação: 01 de novembro de 2001

Número de páginas: 233 páginas

Editora: Scholastic

ISBN: 9780439176873

The Violet Keystone é o sexto e último livro da saga infantojuvenil The Seventh Tower, de autoria do escritor Garth Nix, autor de Sabriel.  Como mencionado antes, a série foi publicada aqui no Brasil pela editora Nova Fronteira sob o título de A Sétima Torre e na edição brasileira o último livro recebeu o título de A Grande Pedra Violeta, que de fato acaba sendo um grande destaque da trama. 

Antes de deixar a minha opinião, eu gostaria de agradecer ao amigo que me recomendou a série. Por motivos óbvios evitarei colocar o nome da pessoa, se ela quiser se manifestar, eu agradeceria muito. Eu gostei muito da série, ela traz questões sociais e culturais muito bem colocadas para o público-alvo do livro. Acho que o Garth cumpriu bem o papel de levar uma mensagem para os leitores mais jovens de aprender a respeitar as culturas diferentes (e existem tantos adultos que necessitam dessa lição, não acham?).

Eu gostei muito do wordbuilding, embora eu tenha achado limitado demais. Dá para entender, porém, que tudo é de acordo com os pontos de vistas e a mentalidade dos personagens. Adorei o sistema de magia, apesar de não ter uma explicação muito clara de como funciona, de como se originou, mas é bem coloca na série e entretém bastante.

O Garth optou por não colocar nos livros as criaturas tradicionais de fantasia, embora a construção das sociedade se pareçam com o que muitos de nós já lemos em outros livros de fantasia. No lugar temos seres bem estranhos, caracterizados por terem uma aparência monstruosa, com nomes que descrevem essas características de monstros. Algo bem do imaginário infantil. Existem outros seres e criaturas menos assustadoras, mas que podem ou não representar alguma espécie de perigo e isso é colocado no texto.

Sobre A Grande Pedra Violeta, eu achei que o livro cumpriu bem o papel de desfecho da série, mais pelas cenas finais, do que pela batalha contra o grande inimigo que Tal e Milla tiveram que enfrentar. Acabou sendo um desfecho satisfatório, mas não grandioso. Há boas cenas de ação e cenas que são colocadas pelo autor apenas para aumentar a tensão do leitor até o momento derradeiro. Outras cenas achei pura enrolação e pareceram ter sido usadas para encher páginas. Não há muitas informações que servem de respostas para fatos referentes ao wordbuilding e ao sistema de magias, e nem para a origem do Povo do Gelo e do Castelo. E o final fica em aberto, apesar disso não ser problema em si.

No geral, A Sétima Torre é uma boa série de fantasia e serve para se ler quando o leitor quer algo mais leve (bem mais leve), mas dentro do gênero fantástico. Eu recomendo e acho que é uma excelente leitura para se introduzir as crianças no universo fantástico.

.:.Abraços e até a próxima.:.

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Resenhas, Romance e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s