Resenha: Eu sou a Lenda, de Richard Matheson

Eu sou a lenda capaTítulo: Eu sou a Lenda

Título original: I am Legend

Autor: Richard Matheson

Publicação: originalmente em 1954

Número de páginas: 296 páginas

Editora: Novo Século

ISBN: 9788576791331

Apesar da capa da edição brasileira ser uma reprodução do pôster do filme de mesmo nome, estrelado pelo excelente ator Will Smith, Eu sou a Lenda não tem nada a ver com o filme, embora a produção cinematográfica seja uma adaptação dessa obra literária e a base do enredo do livro serve para contar a história do que se passa no filme.

Em Eu sou a Lenda, Robert Neville é o único ser humano em um mundo totalmente devastado por um germe que transformou os outros habitantes em seres noturnos que se alimentam de sangue. O termo vampiro é usado no livro e o autor Richard Matheson faz uma ótima desconstrução do mito ao mesmo tempo que mostra a sua própria visão sobre a criatura.

A narrativa acontece sob o ponto de vista de Neville, mas é contada em terceira pessoa e retrata um certo período de tempo da vida de Neville, mostrando um período de aproximadamente dois anos, nos quais o personagem luta para sobreviver e para encarar os momentos desesperadores causado pelo seu isolamento. O autor mostra muito bem os momentos nos quais o Neville ainda carrega aquela esperança quanto ao seu futuro e os momentos de pura tristeza, angústia e depressão, nos quais o personagem parece que vai se render ao desespero.

O autor não descuida da parte distópica do livro. Aquela parte na qual o leitor tem uma ideia, embora não muito clara do que pode ter provocado esse apocalipse no qual vive o Neville. Há também um parte mais voltada para o lado científico, na questão do que causou o germe e tudo mais, infelizmente, não muito detalhado. O que para mim não é um defeito do livro, é mais o que a realidade do próprio Neville apresenta, ou seja, se ele tem um conhecimento limitado, não há como da noite para o dia saber tudo o que tem a ver com o germe. Isso fica bem claro no texto, pois é possível perceber a passagem de tempo dentro daquele período delimitado pelo autor em sua narrativa da história.

Claro que o lado científico é limitado também pelo fator período histórico. Como vocês viram na ficha técnica do livro no começo deste post, a publicação é de 1954 e a história se passa no fim dos anos 70, portanto, não teria como o autor desenvolver um grande complexo de fatores científicos, mesmo porque toda a parte de conhecimento é centrada no Neville. É como se o autor quisesse que nós nos colocássemos no lugar dele e tivéssemos a mesma experiência.

O desfecho, embora não muito surpreendente, foi bem satisfatório e explica muito bem o título do livro.

Antes de terminar esta resenha, quero deixar claro que eu não quis fazer qualquer tipo de comparação ente a obra literária e a obra cinematográfica, mesmo porque, conheci a história através do filme, que eu gosto muito, aliás. No entanto, não posso deixar que alguns leitores pensem que ao ver a capa do livro, verão a história do filme um pouco mais aprofundada, quando, na verdade, encontrarão algo bem diferente. O filme é muito mais uma versão da história, do que uma adaptação. Recomendo ambos, filme e livro, mas leiam o livro primeiro.

.:.Abraços e até a próxima.:.

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Ficção Vampiresca, Resenhas, Romance, Suspense/Terror e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Resenha: Eu sou a Lenda, de Richard Matheson

  1. Maurilei disse:

    Faz tempo que este livro está na minha lista de leituras e vou colocando outros na frente. Quero ver se este ano o leio. Acho que vou gostar.

    bomlivro1811.blogspot.com.br

    • Cassy Teodoro disse:

      Nossa, também fazia tempo que eu queria ler, mas eu sempre colocava outros livros na frente. rsrs A leitura é bem rápida, mas bem densa e intensa por conta do estado mental do Neville. Acho que você vai gostar sim.

  2. Ois Cassy,

    Li o livro e embora reconheça qualidade não me cativou por ai alem, tem livros com vampiros que gostei bem mais.

    Bjs

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s