Resenha: Thinner, de Richard Bachman

Thinner capaTítulo: Thinner

Autor: Richard Bachman (Stephen King)

Publicação: 1984

Número de páginas: 340 páginas

Editora: Hodder

ISBN:  9780340952269

Thinner foi o terceiro livro que eu li do Stephen King usando o pseudônimo Richard Bachman. Como os demais livros sob o pseudônimo, King trouxe ao leitor um texto mais enxuto do que suas habituais publicações. A preocupação com os elementos sociais é bem forte e baseada na antiga guerra de classes e etnias tão presentes na sociedade norte-americana. O livro possui alguns elementos do sobrenatural, mais para o lado do horror, marca registrada do autor, mas a questão social e o ilusório American Way of Life são os pontos fortes do enredo.

A trama conta a história de Billy Halleck, advogado bem sucedido, bom marido e bom pai, que acaba causando um acidente e é absolvido por ser uma pessoa influente na cidade onde vive. A única coisa que Billy luta na vida, é contra o seu constante aumento de peso, resultado dos exageros do próprio advogado. A vida de Billy muda quando ele começa a perceber que está perdendo peso e de forma muito rápida.

Eu gostei muito do livro, Stephen King é um dos poucos autores que consegue mostrar bem os preconceitos da sociedade americana e a busca por uma vida melhor a qualquer custo, inclusive passando por cima dos mais fracos, mesmo esse tema sendo constante em suas obras, ou seja, o autor sempre mostra algo novo para ser abordado em cima desse tema.

A trama, porém, possui uma grande gama de estereótipos que não funcionaram tão bem quanto em princípio parecia apenas mais uma crítica à sociedade norte-americana. Não quero dizer que muito do que foi colocado no texto não seja verdade, mas, em sua maioria, me pareceu bem artificial. Talvez por ser mostrado sob o ponto de vista do protagonista que, de certa maneira, possui uma certa artificialidade em sua forma de viver.

O interessante do livro tem a ver com uma maldição e como, na verdade, parece ser mais um sentimento de culpa do próprio Billy, que acaba por questionar um pouco o seus estilo de vida, enquanto luta pela sua vida.

Embora não seja o meu livro preferido dentre os livros do Bachman, a leitura é válida, e mesmo com os estereótipos, a crítica funciona muito bem, em especial no momento no qual a história é apresentada ao leitor e nos momentos finais da trama. O desenvolvimento do enredo não deixa a desejar de todo, embora perceba-se que o autor poderia ter feito algo melhor e tem capacidade para isso.

No Brasil, o livro foi publicado pela editora Objetiva, no final dos anos 1990, sob o título A Maldição do Cigano, e em 2012, pela editora Suma de Letras Brasil, sob o título A Maldição.

.:.Abraços e até a próxima.:.

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Resenhas, Romance, Stephen King, Suspense/Terror e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Resenha: Thinner, de Richard Bachman

  1. Maurilei disse:

    Ótima resenha Cassiana. A Maldição está entre os próximos livros que pretendo ler do King.

    bomlivro1811.blogspot.com.br

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s