Novas capas da série A sombra do corvo

A editora Leya Brasil acaba de divulgar em sua página no facebook as novas capas dos livros da série A sombra do corvo. Em uma notícia anterior, eu tinha mostrado para vocês a capa do segundo livro da série e o quanto estava destoante da capa do primeiro livro. Houve algumas reclamações de leitores e a editora achou por bem retirar o post.

Na divulgação de hoje, a Leya Brasil, educada e respeitadora como sempre, apresentou o seguinte editorial e imagens:

Senhoras e senhores, com vocês… nosso superlançamento “O senhor da torre” e a nova edição de “A canção de sangue”, da série “A sombra do corvo”!!

Mudou a identidade visual da série? Sim! Nossa equipe leu e releu os livros diversas vezes e criou, com todo o carinho, as novas capas, que trazem um acabamento mais apurado e ilustrações de cenas da história. Reconhecem a de “A canção do sangue”? ;)

O resultado vocês poderão encontrar nas livrarias em breve, no início de março! Para os mais ansiosos, “O senhor da torre” já está disponível, em pré-venda, nos seguintes links: (não reproduzirei os links de propaganda aqui, gentileza irem à página da editora)

A sombra do corvo capas novas

Pela imagem acima, a editora mostra que o problema está resolvido: é só comprar o primeiro livro com a capa anterior. Simples, não? Como pudemos ser tão burros em não pensar em algo assim! E tem ilustrações de cenas do livro! Que maravilha! E olha que lindo, a equipe leu e releu várias vezes, pois não é comum fazer isso aqui quando se vai publicar um livro, né?

Como eu disse no outro post: o que interessa é mesmo o conteúdo (aliás, já ouvi tanto isso de leitores mal educados e puxa-sacos da editora que já gravei na mente) e não deixa de ser verdade, não é?

.:.Até mais, gente!.:.

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Curiosidades, Eventos e marcado , . Guardar link permanente.

9 respostas para Novas capas da série A sombra do corvo

  1. Mike disse:

    Infelizmente, quando eu fiquei sabendo do novo estilo de capa do segundo livro, eu sabia que a Leya ia abandonar completamente o antigo estilo. Já tinha visto a Leya fazer a mesma coisa com a saga “O Regresso do Assassino”. Mais uma bola fora da editora, pois independente de se preferir a capa antiga ou a nova, o mínimo que se poderia esperar, é que a Leya oferecesse a possibilidade de manter o formato de capa antigo àqueles que assim desejassem, pois muitos são colecionadores, além de leitores. Se não lançassem o 2º volume com outra capa, poderiam, pelo menos, fornecer aquelas “sobrecapas” com a arte no formato antigo…

    Entretanto, a falta de sensibilidade e respeito da editora Leya para com os leitores e consumidores de seus produtos é gritante. Realmente fica difícil esperar por algo que fuja desses padrões.

    • Cassy Teodoro disse:

      Olha, Mike, nem sei o que falar sem parecer repetitiva. Vi isso acontecer com uma editora americana também no lançamento do segundo livro da série A Guerra da Rainha Vermelha do Mark Lawrence, portanto, eu entendo o desejo de mudar e/ou dar a cara da editora para a sua própria publicação, mas custava ter feito isso antes, no primeiro livro? Enfim, eu entendo que não seja o fim do mundo, como muitos leitores falam, mas a minha bronca não é só a mudança, mas é o trabalho que parece muito pouco profissional quando eu sei que a editora pode fazer melhor. E, sim, ela vai lucrar mais, pq tem leitor que não aguenta ficar com livros diferentes na estante. Acho que com a Arqueiro também aconteceu algo assim com a trilogia do Abercrombie.

      • Mike disse:

        Concordo plenamente, Cassy. Claro que a intenção de todas as editoras é ganhar dinheiro, afinal vivemos em um mundo capitalista, mas parece que a Leya quer ganhar dinheiro sem nem ao menos agraciar os leitores com um trabalho de qualidade.

        Sem querer fazer propagandas gratuitas pra nenhuma editora, mas por exemplo, o trabalho que a Darkside e a Aleph vêm fazendo nos últimos anos é de encher os olhos. E isso só prova que é perfeitamente possível conciliar um maior investimento em livros de qualidade (tanto gráfica, como de tradução e revisão) com a obtenção de lucros importantes. O leitor brasileiro tem que ser mais respeitado.

      • Cassy Teodoro disse:

        Também concordo contigo quanto a ser possível conciliar bem o investimento e o lucro.

  2. Fábio Queiroz disse:

    Não dá nem pra colocar os dois livros lado a lado! Não se faz isso. Ao começar com um layout deve-se ir até o fim com ele e, depois, em uma reedição, aí sim, faz-se algo diferente, como aconteceu com a Saga do Assassino, de R. Hobb. É muito amadorismo..e o título? Parece aquelas fontes do word que crianças usam para fazer trabalho escolar assim que aprendem a manusear o computador. A capa ficou parecendo capa de jogo de tabuleiro dos anos 1980! Ainda bem que a Leya dormiu no ponto e perdeu os direitos de publicar Brandon Sanderson….que isso aconteça com as outras séries porque, infelizmente, não dá! E depois não sabem porque não vendem! Leram e releram para fazer a capa? Que merda é essa! E ainda fizeram aquela cagada!!! Não bastasse, não cansam de tratar os leitores como idiotas! E agora Leya, o que faço com meu primeiro livro? Deixa pra lá, não vou falar o que estou pensando mas vcs, amigos, devem imaginar né? Que esta editora exploda!!!!

    • Cassy Teodoro disse:

      Justamente por conhecer o potencial da editora, mais do que provado com as edições dos livros do Martin, é que eu cobro. Acho que a Leya trabalha muito mal seus outros autores. Não parece só um desrespeito aos leitores, parece uma falta de respeito também com o trabalho do escritor.

      Quanto às obras do Brandon Sanderson, espero que a Aleph tenha adquirido tudo mesmo, inclusive os demais livros da série Mistborn.

  3. Fernando Moraes disse:

    Cassiana, adorei sua conclusão irônica! kkkk

    • Cassy Teodoro disse:

      Ai, Fernando, temos que encarar assim. Não escondi minha decepção, mas como eu disse em outro comentário, outras editoras também fazem o mesmo, inclusive lá nos Estados Unidos. E os americanos são piores do que nós em matéria de reclamação. rsrs

  4. Laura Zanatta Martins disse:

    Gente, fiquei muito chateada com a mudança de capa. Pensei que era exagero meu reclamar disso, mas agora vejo que tem muitas pessoas descontentes com a decisão da editora Leya em mudar a ilustração.
    Somando a isso, o que também me deixou irritada foi o fato de a editora não divulgar o lançamento do segundo livro em todas redes sociais. Sigo a Leya no Facebook e Instagram e não vi postagens sobre o assunto. Só soube das novas capas no dia 2 de maio, quando a Leya postou uma foto de “A canção de sangue” com a capa nova.
    Sinceramente, não gostei da nova ilustração, não me atrai. Sim, sou dessas que julga o livro pela capa.
    Eu vou comprar o segundo livro, porque amei o primeiro. Porém, a sensação de que a editora me fez de trouxa não vai sumir tão cedo.

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s