Resenha: Antologia Trópicos Fantásticos

Tropicos Fantasticos coverTítulo: Trópicos Fantásticos

Organizadora: Laís Manfrini

Publicação: dezembro de 2015

Número de páginas: 148 páginas

Editora: publicação independente

ASIN: B018PXWAEW

Trópicos Fantásticos é uma antologia de contos de escritores brasileiros. A obra, que é uma iniciativa do blog Sonhos, Imaginação & Fantasia, contém 14 contos de 14 escritores brasileiros diferentes.

Na antologia, conforme a sinopse oficial, o leitor é convidado a fazer uma viagem para poder conhecer as mais distintas faces do universo fantástico brasileiro. Seja bem vindo, caro leitor, aos Trópicos Fantásticos! Além disso, ainda de acordo com a sinopse, as 14 histórias versam sobre diferentes aspectos de nosso país. (trechos da sinopse extraídos do Goodreads)

Primeiro devo dizer que a antologia teve o apoio dos blogs:  O Castelo das Águias, The Nerd Bubble, Chimeriane, Ponto de Acumulação e Clube de Autores de Fantasia. Assim, eu deixo os devidos créditos. Quanto à organização, escolhi colocar o nome da Laís Manfrini de acordo com as informações extraídas no site Amazon BR, mas todos os créditos, inclusive sobre a ilustração da capa, constam nas primeiras páginas da antologia. Os nomes dos autores dos contos aparece na capa e estão devidamente creditados ao final de cada conto.

Antes de deixar a minha opinião, não posso deixar de parabenizar a iniciativa de todos os envolvidos. Não deva ter sido fácil ler, analisar e escolher os contos enviados.

Não vou fazer uma resenha conto a conto. Quem acompanha o blog sabe que faço uma análise geral da antologia, ou publico a resenha daquele conto que mais me chamou a atenção, conforme o meu tempo disponível para tanto.

Eu gostei muito de todos os contos, achei o enfoque e a abordagem muito bem feita. O desenvolvimentos dos contos – dentro do que é possível se fazer em um texto desse porte – foi muito bem contextualizado.

Gostei muito da diversidade dos temas, os contos variam bastante e nenhum conto ficou parecido com o outro. As histórias envolvem elementos de vários subgêneros da literatura especulativa, desde a fantasia urbana, passando pela ficção histórica, até à ficção científica, alguns com elementos distópicos. O estilo de escrita foi bem variado, com excelente cuidado com os clichés e gostei de todos.

Obviamente, o que mais me chamou a atenção foram aqueles textos onde o/a autor/a se preocupou mais em explorar o cenário – de novo: no que é possível se fazer em um conto – e explorar mais os elementos da cultura brasileira. Estou salientando isso, porque na sinopse (cujos trechos estão em destaque no segundo parágrafo desta resenha) a ideia da antologia era nos fazer viajar pelas faces do universo fantástico brasileiro e nada mais natural do que eu gostar justamente daqueles textos que apresentaram isso. Algo mais brasileiro e não uma história que poderia ter como cenário qualquer cidade estrangeira ou país estrangeiro. E alguns contos tinham essa falta de identidade com algo mais brasileiro e poderiam se passar em qualquer lugar do mundo que não faria qualquer diferença, mas dentro de uma antologia que celebra a brasilidade, somente citar que se passa nessa ou naquela cidade brasileira não foi o bastante para mim. Embora, eu tenha gostado de todos os contos.

Outra coisa foi o fato dos contos se concentrarem em uma única região brasileira: a região sudeste. Mais precisamente em dois estados brasileiros: São Paulo e Rio de Janeiro. E mais precisamente, ainda, muitos textos têm seu cenário em São Paulo – tanto cidade quanto estado. Não é uma reclamação, pois temos histórias com cenários em Minas Gerais, que também faz parte da região Sudeste, no Sul e no Nordeste, e de certa maneira tem-se diferentes aspecto do nosso país, conforme diz a sinopse, mas senti falta de uma variação.

Respeito a escolha dos autores, o que eu quero dizer é que é triste perceber que os diferentes aspectos do nosso país é a concentração dos aspectos culturais a praticamente uma única região e um único estado. Enfim, não quero criar polêmica, mas não pude deixar de reparar nisso e não queria deixar de falar disso aqui. Não estou criticando quem organizou e muito menos os escritores, mas o nosso país é muito rico, tentei, escritores, pelos menos tentem, sair um pouco do lugar comum.

Cada um escreve sobre o que sabe, sobre o que conhece e respeito isso, mas dentro de algo que ressalta os aspectos brasileiros, estou cansada de ver certas regiões serem deixadas de fora.

No mais é uma antologia ótima, adorei as histórias e com certeza Trópicos Fantásticos vale um pouco do seu tempo. E espero muito por uma continuação.

.:.Até mais, gente!.:.

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Resenhas e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Resenha: Antologia Trópicos Fantásticos

  1. Laís Helena disse:

    Fiquei surpresa (e, claro, muito feliz) em descobrir que você leu todos os contos da antologia e fez uma resenha! Eu (e, certamente, todos os demais autores) fiquei muito feliz de saber que você apreciou muito a antologia!
    Em relação à variabilidade de cenários, nem eu nem os demais organizadores pensamos nisto na escolha dos contos, mas entendo sua preocupação com a representatividade das demais regiões, e achei que foi um apontamento pertinente e que despertou minha atenção. Muitos dos contos que recebemos focavam na região sudeste, ou, apesar de se passarem no Brasil, poderiam se passar em qualquer outro lugar que isso não afetaria a história. Não sei se foi preferência dos autores por se sentir mais confortáveis com um determinado cenário, ou se talvez o anúncio da chamada para a antologia não tenha alcançado outros estados com tanta eficiência (procurei divulgar em diversos meios, mas em muitos grupos de fantasia/escrita, pelo menos aqueles que frequento, é bem comum que a grande maioria dos membros seja da região sul ou sudeste). Certamente pensarei mais a respeito da representatividade (não só de regiões brasileiras, como também de diversos outros aspectos) e procurarei fazer uma divulgação mais efetiva em uma próxima vez!
    E agradeço muito por você ter se dedicado a resenhar a antologia. Certamente isso significa muito para mim e para todos os organizadores e autores envolvidos!
    Abraços!

    • Cassy Teodoro disse:

      Obrigada por responder, Laís.

      Sim, gostei muito dos contos de todos, claro mais de uns do que outros, mas achei todos ótimos. A questão do cenário é algo que reparei até em textos estrangeiros e a minha observação tem mais a ver com a situação do centralismo da cultura brasileira do que qualquer outra coisa.

      Espero que possamos ter um volume dois dessa antologia e mais uma vez parabéns pela iniciativa. Abs!

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s