Resenha: The Light Fantastic, de Terry Pratchett

The Light Fantastic capaTítulo: The Light Fantastic

Autor: Terry Pratchett

Publicação: 1986

Números de páginas: 288 páginas

Editora: Transworld

ISBN: 9781407034393

Esta resenha foi originalmente publicada no extinto blog Escotilha Literária.

The Light Fantastic é o segundo livro da série de fantasia e humor Discworld e segundo livro da subsérie Rincewind. Novamente temos o mago Rincewind e seu amigo Twoflower em uma aventura que segue os eventos de The Colour of Magic

Aliás, The Light Fantastic é o único livro que é de fato uma sequência, tantos os demais livros da série Discworld como o de suas sub-séries podem ser lidos em qualquer ordem. Eu mesma já resenhei aqui o décimo-terceiro livro, Small Gods, que não requer um conhecimento prévio da série para ser entendido pelo leitor. Façam como vocês acharem melhor, eu seguirei a ordem de publicação a partir desta resenha.

A trama tem como tema a salvação de Discworld, o mundo onde se passa a série e que lhe dá nome. Uma estrela vermelha ameaça destruir Discworld e assim tudo que habita esse estranho, enigmático e, ao mesmo tempo, fantástico, mundo. Rincewind e seus companheiros devem então tentar entoar os oito encantos do livro Octavo.

Toda a tentativa de salvar o mundo acaba servindo para que o autor mais uma vez escreva excelentes críticas da nossa sociedade real com muito humor, trocadilhos e muito mais ironia e sarcasmo do que o que se viu no primeiro livro. Mesmo usando uma mesma forma de narrativa do livro anterior, The Light Fantastic não é cansativo.

Outro fato interessante é saber mais da cosmologia de Discworld e, claro, descobrir porque o livro se chama The Light Fantastic. Aliás, é bem interessante ver as questões mágicas da série, em The Colour of Magic isso também é muito bem explorado e colocado de uma forma bem legal que mostra o porquê é uma série de fantasia, embora seja contada de forma a parecer uma sátira. Os assuntos tratados são bem sérios e em forma de humor acabam ganhando um aspecto mais realista do que se possa imaginar.

Apesar de ser uma ótima sequência e a leitura ser bem prazerosa, eu gostei bem mais de The Colour of Magic e Small Gods, este último o meu preferido até o momento.

Fica a minha recomendação da leitura da série e lembro a vocês que a série do primeiro ao décimo segundo livro e livro 28 já haviam sido publicados aqui no Brasil pela editora Conrad (vocês possivelmente encontrarão os livros nos sebos). Atualmente, a série tem sido publicada pela Bertrand Brasil, que preferiu continuar a publicação, ou seja, a partir do livro 13, ao invés de relançar toda a série a partir do livro 1.

Espero que vocês leiam, gostem e voltem aqui para deixar as suas opiniões nos comentários.

.:.Até mais, gente!.:.

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Resenhas, Romance e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s