Resenha: Catacomb, de Madeleine Roux

Catacomb coverTítulo: Catacomb

Autora: Madeleine Roux

Publicação: 2016

Número de páginas: 350 páginas

Editora: Plataforma 21

ISBN: 9788550700045

Caros amigos viciados em livros, chega ao fim mais uma série, desta vez, Asylum, de Madeleine Roux com a publicação, pela editora Plataforma 21, de Catacomb, o último capítulo desta saga YA que figurou por muito tempo como best-seller do New York Times e, também, na lista e no gosto de muitos leitores, dentre os quais, este que vos escreve.

Devo dizer que minhas expectativas sempre foram altas com relação à série, apesar de ser uma narrativa YA, ou seja, menos densa e mais casual, o que, de forma alguma, desmerece seus vários méritos como um enredo bem construído envolto em muito mistério, uma boa dose de terror psicológico e, claro, personagens bem interessantes, muito embora com pouca capacidade de gerar uma empatia imediata.

Logo, diante das várias pontas soltas deixadas ao longo da série linear (Asylum; Sanctum) e dos dois spin-offs (Scarlets e Artistas dos Ossos), todos eles resenhados aqui, esperei com muita ansiedade pelo desfecho desta aventura em Catacomb. Só que…

… Só que Catacomb me decepcionou um pouco. Os primeiros livros foram muito legais e os spin-offs melhores até, mas parece que Madeleine Roux perdeu o fôlego na reta final e, como resultado, nos entregou um livro meio displicente: muitas perguntas ficaram sem respostas, várias conexões foram deixadas de lado de forma que, ao terminar a leitura, fiquei com mais dúvidas do que com aquele sentimento de grand finale!

No entanto, o livro, no geral, não deixa de ser interessante. Em Catacomb, nossos protagonistas, Dan, Abby e Jordan, continuam sua busca por respostas depois dos enigmáticos e inexplicáveis eventos que marcaram sua temporada de estudos no New Hampshire College, o que os leva à belíssima New Orleans, cidade para a qual Jordan se mudará, e, também, o covil de um grupo secreto conhecido como os Artistas dos Ossos: uma espécie de máfia vodu que vive do comércio de amuletos feitos com ossos humanos. Aos poucos vemos que o destino e a estória de Dan estão profundamente ligados à cidade e a esse grupo!

A atmosfera soturna do sul dos Estados Unidos é muito bem explorada e a técnica de usar fotografias antigas para complementar o texto também constituí ponto alto da obra, mas, como dito, ainda assim, o livro, por ser o desfecho de uma série, deixou a desejar. Enfim, mesmo diante destas ponderações, recomendo vivamente o trabalho de Madeleine Roux, pois, no todo, sem dúvidas, os pontos positivos da obra se sobressaem, e muito.

Sobre Fábio Albergaria

É professor universitário, darwinista convicto, colecionador de livros antigos e, claro, viciado em tudo que tenha papel, tinta e muita imaginação. Brasiliense de nascimento, mas elantrino por vocação.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Resenhas, Romance, Suspense/Terror e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Resenha: Catacomb, de Madeleine Roux

  1. Paulo Dores disse:

    Oie,

    Se tiver oportunidade vou ler, parece ser bem interessante

    Abraço

  2. Fábio Albergaria de Queiroz disse:

    Oi Paulo. É bem interessante, sobretudo, os primeiros livros da série. Eles te deixam bem curioso. Agora, infelizmente, o último livro da série não é tão bom mas, ainda assim, vale a pena.
    Obrigado pela visita!

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s