Resenha: Os Amantes de Hiroshima, de Toni Hill

amantes-de-hiroshima-coverTítulo: Os Amantes de Hiroshima

Título original: Los Amantes de Hiroshima

Autor: Toni Hill

Publicação: 2016

Número de páginas: 502 páginas

Editora: Tordesilhas

ISBN: 9788584190409

Toni Hill – depois dos elogiados O verão das bonecas mortas e Os Bons Suicidas – nos brinda com o desconcertante fim desta trilogia policial que nos apresentou, como protagonista, o detetive Hector Salgado em sua implacável busca pela verdade acerca do misterioso desaparecimento de sua ex-esposa, Ruth Valldaura. Com Os amantes de Hiroshima temos não apenas mais um thriller brilhante, mas a consagração de Hill como um dos mais eloquentes talentos da literatura do gênero.

Nesta continuação temos o mesmo palco dos livros anteriores – Barcelona – onde, além da trama principal envolvendo seu drama familiar, Salgado se vê envolvido em mais um caso complexo quando, em maio de 2011, em uma casa abandonada nos arredores da cidade, a polícia local encontra os corpos de dois jovens – Daniel e Cristina – envoltos em uma mortalha de flores, emulando, nos mínimos detalhes, um conto chamado “Os Amantes de Hiroshima”. Coube, então, ao nosso experiente detetive investigar o ocorrido para tentar montar as peças destes quebra-cabeças que, aos poucos, nos levará a uma profunda viagem por segredos que remontam a um suposto caso de homicídio ocorrido sete antes do descobrimento dos corpos, agora reduzidos a pele e ossos.

Enquanto isso, a parceira de Salgado, a detetive Leire Castro, continua a ajudá-lo na busca de pistas sobre o desaparecimento de Ruth o que, ao fim, os leva a obscura e inimaginável verdade por detrás de toda esta estória, fatos cujas consequências são trágicas e imprevisíveis mantendo-nos, leitores, atônitos até a última linha do livro, literalmente!!

E aqui, cabe ressaltar alguns breves motivos que justificam a leitura desta trilogia e que eu gostaria de pedir licença para compartilhar com vocês. Psicólogo de formação, Toni Hill usa de suas habilidades profissionais para criar personagens complexos, emblemáticos e sombrios, que nos levam a explorar o pior da capacidade humana quando nos colocamos ante a questões como: o que estamos dispostos a fazer para guardar um segredo? O que fazer para manter as aparências quando o passado, por vezes comprometedor, vem à tona trazendo aquilo que nos esforçamos tanto para esquecer?

Outro ponto alto das obras de Hill: sua capacidade de apresentar finais pouco convencionais, desconcertantes. Nos três livros nada é o que aparenta ser. Os últimos capítulos são alucinantes e, em Os Amantes de Hiroshima, não foi diferente. O final da série é simplesmente extraordinário. Hill consegue nos tirar da zona de conforto, brincar com as emoções de seus leitores ao desconstruir personagens, transformar mocinhos em bandidos, enfim, tudo o que esperamos de um thriller policial.

Por fim, a construção da narrativa, noir, é super interessante. A linha condutora da trilogia é, sem dúvida, o desaparecimento de Ruth Valldaura, mas, paralelamente, acompanhamos outros casos secundários, mas muito importantes para entendermos o todo da obra, o processo de construção da personalidade de cada personagem que, ao fim, nos aponta uma direção, mas nos conduz a rumos totalmente inesperados. Por isso, aos interessados, para um melhor aproveitamento da obra, eu recomendo, se possível, a leitura dos três livros em sequência. Assim, fica muito mais fácil conectar as pontas soltas deixadas em cada um, mas que, ao fim, se unem para nos brindar com uma obra-prima da literatura policial contemporânea.

Caros amigos viciados em livros, se você gostou desta e das outras resenhas dos livros de Hill e pretende conhecer o inigualável detetive Hector Salgado (apesar de argentino!), não se esqueça de passar aqui para compartilhar suas impressões conosco!

Anúncios

Sobre Fábio Albergaria

É professor universitário, darwinista convicto, colecionador de livros antigos e, claro, viciado em tudo que tenha papel, tinta e muita imaginação. Brasiliense de nascimento, mas elantrino por vocação.
Esse post foi publicado em Resenhas, Romance, Suspense/Terror e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s