Resenha: Ascensão do Império, de Michael J. Sullivan

Rise of Empire capaTítulo: Rise of Empire

Autor: Michael J. Sullivan

Publicação: 2011

Número de páginas: 721 páginas

Editora: Hachette Digital

ISBN: 9780748131365

O livro segue os eventos narrados em Roubo de Espadas e vale lembrar uma coisinha para vocês quanto à edição dos volumes da trilogia: a série foi originalmente lançada em seis livros, mas após a aquisição dos direitos de publicação pela editora Orbit, a saga foi relançada como uma trilogia, onde cada volume é a compilação de dois livros da série original. Portanto, Rise of Empire é a união de Nyphron Rising e The Emerald Storm, livros 3 e 4 da série original.

A trama trata basicamente da ascensão do império, após os eventos do desfecho do livro anterior, e a luta do reino de Melengar para não sucumbir a esse novo império. Arista, juntamente com Hadrian e Royce, parte em busca de apoio para lutar contra o exército do novo império e o único modo de conseguir  alguma espécie  de ajuda é unindo-se com aqueles que até então eram inimigos do reino de seu irmão, que defendem uma ideologia bem diferente da ideologia monarquista.

Novos personagens são apresentados e não como meros figurantes, cada um com a sua importância bem definida. Há uma outra trama em andamento, que corre em paralelo, que se relaciona, de certa maneira, com os eventos principais. O autor vai deixando pistas e quando se pensa que algo vai ser revelado, ele acrescenta novos fatos, o que deixa a leitura mais intrigante.

Não dá para não falar do quanto gostei das cenas da personagem Medina – quem leu o primeiro livro sabe quem é pode ter uma ideia sobre o papel dela em Nyhpron Rising –, nas quais o autor nos descreve parte dia a dia e toda a recuperação da personagem após os eventos do primeiro volume.

Adorei a forma como o autor soube criticar o uso da religião e da política para atingir fins mesquinhos (nada diferente do que vemos por aqui, partindo de um certa bancada do nosso querido Congresso). Ficou bem claro que a crítica é ao comportamento e ambição humana e não a essa ou àquela religião.

Apesar do desfecho previsível, a leitura foi ótima e bem divertida.

Em The Emerald Storm, o leitor é levado a momentos com participação maior dos personagens Hadrian e Royce, além da Arista. E, de fato, é onde o autor acerta mais, pois a narrativa em torno desses personagens cresce de forma espantosa e a leitura flui.

O autor também aproveita para mostrar que sabe dosar bem a participação de personagens secundários, que são altamente carismáticos, claro, alguns, seguem aquela tradicional forma de vilania presente em todos os livros desse estilo, mas acabam conquistando a simpatia do leitor também.

Há uma melhor exploração do cenário do mundo onde se passa a série com a apresentação de outras localidades, seus costumes, habitantes, criaturas, entre outras características, e essa variação de cenário é o que ajuda muito na fluidez da leitura, tendo em vista o aumento da curiosidade a cada virada de página. Gostaria que tivesse havido uma exploração maior, mas o autor deixou o suficiente para saciar a curiosidade do leitor acerca de outras localidades do mundo da série.

O desfecho foi bem mais interessante do que o da história anterior, deixando aquela ansiedade pelo que está para acontecer no volume final.

Série recomendadíssima.

.:.Até mais, gente!.:.

Sobre Cassy Teodoro

Constant Reader. SJW. Green Ajah.
Esse post foi publicado em Romance e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixem o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s