Resenha (filme): A casa das almas perdidas

Título: A casa das almas perdidas

Título original: The Haunted

Duração:  aproximadamente 100 minutos

Ano de produção: 1991

País de origem: EUA

Gênero: Horror

Esta é uma historia baseada nos relatos da família Smurl e sua terrível luta contra forças malignas que se apoderaram de sua casa e de suas vidas. Pouco a pouco o mal toma conta da casa, submetendo-os a verdadeiras torturas sobrenaturais, como torradeiras pegando fogo, vozes do além, ataques sexuais, etc. Aterrorizados, decidem divulgar na imprensa com a esperança que alguém os ajudem.

Tentando se refazer do desastre trazido pelo furacão Agnes, a família Smurl se muda para a rua Chase, no estado da Pensilvânia, para tentar recomeçar a vida junto com suas filhas. Tradicionalmente católica, a família começa a ser perturbada por estranhos fenômenos que desestruturam o seu lar e pior, não conseguem encontrar em sua religião uma possível explicação e solução para tais acontecimentos.

Desesperados, os Smurl decidem procurar ajuda e são prontamente atendidos pelo casal Lorraine e Ed Warren que constatam a presença de espíritos e demônios na residência da família.

Em A casa das almas perdidas, a história da família Smurl ganha contornos fantásticos e até bem pouco realistas justamente para se amoldar ao gênero do filme e atender aos apelos de marketing que tais produções provocam na indústria cinematográfica.

Embora tenha uma produção bem pífia em relação aos atuais filmes baseados nos casos dos Warren, o filme faz bem o papel de entreter mesmo que em função de uma história tensa vivida por alguém que não tinha segurança em seu próprio lar.

A  fé da família foi bem explorada, bem como e os eventuais problemas de relacionamento dos membros da família, de modo que fique claro que antes de procurarem os Warren, os Smurl tentaram de tudo para constatar que estavam de fato tendo experiências sobrenaturais em seu lar, para não passarem por charlatões.

O filme é recomendado para os fãs do Horror e também para os fãs do casal Warren. Lembrando que a história é baseada nos acontecimentos bizarros vividos pelos Smurl. Não é um documentário em que o espectador é levado a saber os detalhes do que realmente aconteceu na casa, pois há um nítido apelo para o lado mais fantasioso, como dito no começo desta resenha, com o objetivo de deixar a história mais apropriada para uma produção cinematográfica do que contar o que de fato aconteceu.

.:.Até mais, gente!.:.

Sobre Cassy Teodoro

Constant Reader. SJW. Green Ajah.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Filmes, Resenhas, Suspense/Terror e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Resenha (filme): A casa das almas perdidas

  1. Anderson Rafael disse:

    o livro e o filme parecem um terror sobrenatural

Deixem o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s