Resenha: Imaro, de Charles R. Saunders

Título: Imaro

Autor: Charles R. Saunders

Publicação: 1981

Número de páginas: 273 páginas

Editora: Lulu.com

ISBN:  9781312484665

Imaro é o primeiro livro da série de mesmo nome cuja história se passa no mundo conhecido como Nyumbani. No livro, o guerreiro Imaro parte em uma caçada contra os seus inimigos.

Eu já tinha feito uma recomendação do livro aqui no blog (acessem o post Recomendações: Laranja Mecânica e Imaro), mas achei que valia uma resenha para vocês conhecerem melhor a minha opinião sobre a obra. Portanto, o dito aqui completa o que eu disse lá e vice-versa.

Vivendo em Nyumbani, uma espécie de versão alternativa da África, desde muito jovem, Imaro, integrante da tribo do Ilyassai, precisou provar o seu valor. A tribo não o considerava digno de pertencer ao seu povo por conta de sua origem, mas a pedido de sua mãe, Imaro passou a integrar a tribo de guerreiros, sempre precisando se forçar mais do que os outros membros para ser aceito.

Já adulto, os demais Ilyassai percebem o quanto Imaro é diferente deles, tanto em sua aparência e constituição físicas, quanto no fato de possuir certas habilidades. Conhecedor da existência de inimigos entre os humanos e os não humanos, Imaro deixa a tribo e promove uma caçada contra aqueles que o querem destruir, passando a viver em outras regiões de Nyumbani. É o momento bem propício para o autor mostrar mais do cenário e também os diferentes povos e costumes do mundo onde se passa a série.

Apesar de empolgante, como toda história de Espada e Feitiçaria, o livro por ser uma reunião de contos do autor, portanto, não escrito na forma de romance, acaba apresentando uma escrita muito truncada. Mesmo assim, a história possui uma lógica e ordem cronológica de acontecimentos, o que não deixa o leitor perdido.

Ainda na questão de ser Espada e Feitiçaria, para aqueles leitores não muito acostumados com esse subgênero, vale ressaltar que o livro tem uma pegada mais de aventura, a exemplo do clássico Eric de Melniboné.

De qualquer forma, para aqueles leitores cansados de ler livros de fantasia baseados na cultura eurocentristas, Imaro acaba sendo uma ótima dica de leitura e vale o seu tempo.

Livro recomendadíssimo!

.:.Até mais, gente!.:.

Sobre Cassy Teodoro

Constant Reader. SJW. Green Ajah.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Resenhas e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixem o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s