Resenha: Binti Home, de Nnedi Okorafor

Título: Binti: Home

Autora: Nnedi Okorafor

Publicação: 2017

Número de páginas: 176 páginas

Editora: Tor.com

ISBN: 9780765393104

Binti: Home é a sequência da novela Binti e os eventos narrados retratam a volta da protagonista Binti para a sua terra natal após ter desafiado a todos do seu povo, em especial a sua família, para poder frequentar a universidade.

Binti: Home mostra as consequências da volta da jovem Binti para o seu povo, deixando claro que o desafio de querer seguir o que quer mais os trágicos acontecimentos enfrentados por ela acabaram por deixar marcas bem profundas. A sua família não aceita a sua nova condição e ela mesma tem que enfrentar os seus próprio medos, inseguranças e preconceitos, bem como aceitar a sua ancestralidade, considerada pelo seu povo como etnia inferior.

A novela é uma excelente leitura. A autora soube dosar muito bem a cultura das regiões africanas, os misticismos e mitos daquele lugar com conceitos tecnológicos. As questões culturais, tanto a apresentação de uma concepção de cultura quanto aos desentendimentos culturais, embora não tão detalhados, acabam sendo bem contextualizados e de acordo com o que a autora quer passar aos leitores para o bom entendimento da cena, mas sem revelar demais e nem parecer estar desfazendo da inteligência dos leitores.

A escrita é ótima e bem limpa, pois não há presença de palavreado exagerado e de nível baixo e mesmo as palavras e expressões típicas da cultura do universo da série não atrapalham a leitura. Além disso, a escrita é bem direta, embora, em alguns momentos, pareça uma escrita muito juvenil. O desfecho é bem condizente com toda a narrativa, mas não encerra a história, tanto que a série já conta com um terceiro trabalho.

Por tudo isso, Binti: Home manteve o bom nível do trabalho anterior. A série já é considerada tanto pelos fãs da autora quanto pelos fãs de Ficção Científica uma das melhores obras do gênero, pois apresenta uma nova visão dentro da literatura especulativa e une muito bem os tradicionais elementos da Ficção Científica com a diversidade buscada pela autora ao usar elementos da cultura das regiões do continente africano.

Série recomendada.

.:.Até mais, gente!.:.

Sobre Cassy Teodoro

Fiel leitora de Stephen King. Fã de Supernatural, American Horror Story e filmes de terror. SJW. Green Ajah.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Resenhas, Romance e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Resenha: Binti Home, de Nnedi Okorafor

  1. Antonio Carlos da Silva disse:

    Bom dia! Percebi que alguns livros resenhados são de editoras portuguesas, Como se faz para compra-los? Ha alguns meses tentei e foi bastante complicado, me sugeriram usar o PAYPALL mas enquanto lia o regulamento apareceu um aviso dizendo que agora é permitido apenas para compras nacionais. Sou fã de ficção, fantasia e aventuras em geral estava tentando comprar um livro do autor Tim Powers que teve apenas 2 livros publicados aqui : ‘O Palácio dos Pervertidos” e “Portais de Anúbis” além de um ou outro conto numa coletânea de fantasia. O livro que procuro se chama Vodu nas Caraíbas e me parece serviu de enredo mas com adaptações é claro para um dos filmes da Disney dos Piratas do Caribe. Eu sei pelo que conheço do autor que sua história original deva ser bem mais sombria e violenta do que a Disney fez. Se puder mostre para nós leitores o seu passo a passo para comprar de Portugal. Adoro suas resenhas são muito bem escritas, minha trilogia preferida é o universo da Bússola de Ouro de Philip Pullman, sua outra série que começa com o livro “Sally e a maldição do rubi” também merecia uma resenha sua, pois tem todos elementos que tornam a leitura prazerosa como bons vilões ,mistérios elementos mágicos e uma protagonista feminina inteligente e capaz de dar a volta por cima usando sua perspicácia e atitude.

    • Cassy Teodoro disse:

      Olá, Antonio! Na verdade a maioria dos livros resenhados aqui, pelo menos por mim, são de editoras estadunidenses e britânicas, pq me acostumei a ler os livros publicados originalmente em inglês e leio muito pouco traduções. O que faço com os livros em português de Portugal e alguns brasileiros são divulgações. Li e resenhei poucos em português. Agora para comprar livros importados basta acessar o site de livrarias que vendem importados e ficar de olho na conversão da moeda de lá para Real, pois pode sair bem caro.

      No mais, valeu pela dica. Philip Pullman é um dos autores que ainda não li e está na minha lista desde quando eu assisti um vídeo da Tatiana Feltrin.

      Abs e volte sempre!

Deixem o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s