Resenha: Incidente em Antares, de Érico Veríssimo


Título:
Incidente em Antares

Autor: Érico Veríssimo

Publicação: 1971

Número de páginas: 496 páginas

Editora: Companhia de Bolso

ISBN: 9788535907674

Sinopse: É 11 de dezembro de 1963. Greve geral em Antares. O fornecimento de luz é interrompido, os telefones não funcionam mais, os coveiros encostam as pás. Dois dias depois, uma sexta-feira 13, sete pessoas morrem – entre elas d. Quitéria, matriarca da cidadezinha. Insepultos e indignados, os defuntos resolvem agir: querem ser enterrados. Reunidos no coreto, decidem empestear com sua podridão o ar da cidade. Enquanto ninguém os enterra, porém, resolvem acertar as contas com os vivos e passam a bisbilhotar e infernizar a vida dos familiares.

Incidente em Antares é a segunda obra que leio do autor Érico Veríssimo – o primeiro foi Olhai os lírios do campo, livro recomendadíssimo – e posso dizer que tem grandes chances de ser a melhor leitura deste ano de 2018. A obra conta a história de um estranho acontecimento ocorrido na cidade gaúcha de Antares no ano de 1963. O livro é dividido em duas partes: uma dedicada à cidade em si e a outra, ao incidente.

Na primeira parte, intitulada Antares, o leitor é apresentado ao local onde se desenvolve a trama. Há todo um resgate histórico relacionado ao local: o seu nome original; quando se transformou em município e adquiriu o nome Antares; as questões políticas locais, influenciadas pelas políticas nacionais;  os fatos nacionais e internacionais da História, escravidão, primeira e segunda guerras; o racismo; o conservadorismo; o surgimento de ameaça ao conservadorismo; a questão do que se chama de comunismo; presença de figuras da nossa História; e, como não poderia faltar em uma cidade do interior, as famílias pertences à aristocracia local.

Apesar de não ser o tema central da tema, é o local onde acontece o estranho fenômeno e conhecê-lo, como diz o próprio narrador, é muito importante. De fato, acabou se tornando a parte que mais gostei do livro e tem um viés de romance histórico.

A segunda, intitulada O Incidente, vai retratar a ocorrência do estranho fenômeno datado de 13 de dezembro, uma sexta-feira e o que esse tal incidente traz para a cidade, sendo o mais importante os fatos revelados sobre figuras importantes da cidade, em especial das figuras integrantes dos principais setores públicos da cidade. É nessa parte que o autor aproveita e desenvolve muito bem o chamado realismo fantástico, misturando muito bem elementos ditos fantásticos e realidade, não dentro de uma mundo de fantasias, um mundo fictício parecido com o nosso, mas, sim, dentro do nosso próprio mundo, sem alterações drásticas na sua constituição física, fazendo com que a fantasia seja uma forma de jogar ao leitor a nossa própria realidade.

O desfecho da história acaba sendo aquele não muito surpreendente, mas que, de certa maneira, entristece o leitor pelo realismo e atualidade.

O livro possui uma narrativa fluída e para os entusiastas de ideologias políticas acabará sendo uma excelente leitura, seja qual for a sua posição política. O autor acerta em cheio as barbaridades que se fazem em nome de um ideal político, tecendo, através dos personagens, críticas fortes tanto aos conservadores quanto aos revolucionários.

Talvez a leitura não agrade aos extremistas (seja qual for a ideologia), mas a esses recomendo mente aberta e que aproveitem um dos melhores livros de nossa literatura.

Livro recomendadíssimo!

.:.Até mais, gente!.:.

Sobre Cassy Teodoro

Fiel leitora de Stephen King. Fã de Supernatural, American Horror Story e filmes de terror. SJW. Green Ajah.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Resenhas, Romance e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixem o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s