Resenha: O Prisioneiro da Árvore, de Marion Zimmer Bradley

Título: O Prisioneiro da Árvore

Título original: The Mists of Avalon –

Autora: Marion Zimmer Bradley

Publicação: originalmente em 1983

Número de páginas: 240 páginas

Editora: Imago

ISBN:  9788531210402

O Prisioneiro da Árvore é o quarto e último volume de As Brumas de Avalon e fecha com chave de ouro uma das melhores versões da lendas arturianas dentro da literatura fantástica e romance histórico.

A autora Marion Zimmer Bradley uniu com maestria os elementos fantásticos presentes na lenda do Rei Artur e representadas pelas crenças e práticas pagãs, trazendo lendas da cultura celta e do povo das fadas, com os elementos da ficção histórica, trazendo momentos históricos importantes e que mudaram para sempre a história da Britânia, a exemplo das invasões saxônicas e da expansão do cristianismo.

As visões tradicionais dos personagens e a visão da própria autora produziram uma história interessante. Mesmo sem tantos trechos com enfoque puramente político, os assuntos politizados não foram esquecidos. As batalhas também não foram esquecidas, mas serviram apenas para representar o momento de tensão vivido pelo reino e a invasão dos saxões.

As questões religiosas foram bem contextualizadas e deram à narrativa o pano de fundo perfeito para que a autora explorasse tanto os assuntos envolvendo questões políticas quanto os problemas pessoais dos personagens nas mais variadas formas de comportamentos humanos.

O desfecho dessa fascinante versão da lenda do Rei Artur está dentro do contexto dos livros anteriores, sem muitas invencionices, embora não faltem algumas surpresas.

Se faltam as batalhas épicas que muitos leitores esperam em um romance histórico, não falta a humanidade: os erros, os acertos, a hipocrisia religiosa – seja qual for a religião – e as consequências de tudo isso. O panorama religioso é rico e não puxa para nenhum lado, a não ser a própria torpeza humana.

Para os fãs das lendas arturianas, a versão da Marion é mais uma excelente leitura e mostra uma visão diferenciada e repleta de elementos fantásticos aliados os bons temas humanísticos e históricos. Leitura recomendada!

.:.Até mais, gente!.:.

Sobre Cassy Teodoro

Fiel leitora de Stephen King. Fã de Supernatural, American Horror Story e filmes de terror. SJW. Green Ajah.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Ficção Histórica/Romance Histórico, Resenhas, Romance e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixem o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s