Resenha: Dolores Claiborne, de Stephen King

Título: Dolores Claiborne

Autor: Stephen King

Publicação: novembro de 1992

Número de páginas: 384 páginas

Editora: Signet Book

ISBN: 9781101138175

Dolores Claiborne é um livro de suspense psicológico, escrito de forma direta, sem divisão em capítulos, portanto, em que a personagem título presta o seu depoimento sobre a morte da sua patroa Vera Donovan.

O livro em contado em primeira pessoa e mostra um perfil bem interessante de uma senhora de classe média baixa vivendo os problemas familiares bem comuns em cidades pequenas, no caso a cidade de Little Tall. Ao prestar o seu depoimento sobre a morte de Vera, Dolores acaba por contar sobre outro fato de sua vida, cuja veracidade já era colocada sob suspeita pelos demais cidadãos do local.

O depoimento de Dolores serva também para mostrar muito bem a mentalidade e cultura das pessoas da pequena cidade, bem como revelar o que acontecia entre Dolores e seu marido, em relação a situações de machismo e abuso, além de outras ocorrências envolvendo os seus filhos, o que muitas vezes é mascarado pela sociedade (não só nas cidades pequenas, como bem sabemos).

Mesmo sendo narrado em primeira pessoa, o autor consegue mostrar alguns aspectos bem marcantes da cidade e dos demais personagens. E mesmo apesar da perspectiva ganhar contornos extremamente pessoais, afinal de contas temos contato de tudo pelo ponto de vista de Dolores apenas, a narrativa acaba revelando detalhes que vão além de um ponto de vista específico, justamente por serem repetição da realidade, padrões de comportamento, na verdade, bem presentes na nossa sociedade.

Apesar de não ser dividido em capítulos, ou seja, a história é narrada de forma direta, sem interrupções, a leitura flui bem. Além disso, o autor, mesmo sem explorar o tema que o fez famoso, o sobrenatural, consegue passar um bom clima de suspense e mistério.

As revelações de Dolores e sua história de vida acabam por justificar o desfecho da trama e encerrar de uma maneira razoável mais uma boa obra de Stephen King. O livro é recomendado, em especial, para os leitores fieis do autor, mas também para aqueles que querem conhecer o trabalho do Mestre, mas não curtem historias de horror/terror.

Por fim, não poderia deixar de informar que o livro ganhou uma adaptação para os cinemas, intitulada Eclipse Total aqui no Brasil. Uma ópera também foi composta baseada no livro.

.:.Até mais, gente!.:.

Sobre Cassy Teodoro

Constant Reader. SJW. Green Ajah.
Esse post foi publicado em Resenhas, Romance, Stephen King, Suspense/Terror e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixem o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s