Resenha: The Courts of Chaos, de Roger Zelazny

Título: The Courts of Chaos

Autor: Roger Zelazny

Publicação: 1978

Número de paginas: 142 páginas

Editora: Avon Books

ISBN: 9780380471751

Quinto e último livro da primeira parte da série The Chronicles of Amber, The Courts of Chaos retorna de onde parou o livro anterior e expande sua história com o protagonista e narrador Corwin precisando cumprir uma importante missão nas terras conhecidas como As Cortes do Caos.

Fechando o Ciclo Corwin, The Courts of Chaos encerra uma etapa interessantes do universo Amber. De um lado temos uma guerra iminente entre Amber e as forças do Caos e de outro Corwin em uma missão bem importante para a iminente batalha entre os dois mundos.

Desde a leitura do primeiro livro, percebe-se que o autor buscou inspiração em vários contos de fantasia, em especial nos contos de fada, mas acabou criando uma nova história com voz própria.

Neste livro, o autor volta uma pouco nessas bases dos contos de fada para fazer a trajetória de Corwin um pouco mais difícil. Pena que o resultado, em alguns trechos, beiraram mais ao tédio do que ao emocional e empolgante.

A narrativa mais uma vez fica por conta do protagonista. Portanto, temos o narrador em primeira pessoa.

O livro fecha de uma forma bem interessante, mostrando que a preocupação da narrativa está além de Amber.

Lembrando que o Zelazny é mais conhecido por ser um escritor de livros de Ficção Científica e o universo de Amber acaba tendo essa pegada mais para o lado da FC. Por isso, muitos fãs da Literatura Fantástica mais tradicional acabam não curtindo muito The Chronicles of Amber.

Recomendo a série e espero que gostem.

.:.Até mais, gente!.:.

Sobre Cassy Teodoro

Constant Reader. SJW. Green Ajah.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Resenhas, Romance e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Resenha: The Courts of Chaos, de Roger Zelazny

  1. Paulo Dores disse:

    Oie miga espero que esteja tudo bem por ai 🙂

    Na altura que li esta saga adorei mesmo e sem duvida que tenho pena de nao ter muito tempo para poder reler livros, mas aqui estava algo que até relia com bom gosto.

    Em 2019 o melhor que li foi Robin Hobb, Steven Erikson e Bernard Cornwell 🙂

    Bjs e bom ano de 2019 e claro tudo de bom 🙂

Deixem o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s