Resenha: O Sangue do Olimpo, de Rick Riordan

Título: O sangue do Olimpo

Título original: The Blood of Olympus

Autor: Rick Riordan

Publicação: 2014

Número de páginas: 432 páginas

Editora: Intrínseca

ISBN: 9788580575958

O Sangue do Olimpo é o quinto e último livro da série de fantasia Os Heróis do Olimpo, de autoria do escritor norte-americano Rick Riordan. Assim como nos livros anteriores, a narração continua em terceira pessoa, porém apresentada através dos pontos de vista dos personagens que dão nome aos capítulos.

Sobre os pontos de vista, é importante notar que o autor se preocupou em introduzir POVs de personagens que não são protagonistas da saga. Atitude essa bastante criticada na época de lançamento por alguns fãs. As críticas, algumas com spoiler, são fáceis de achar em postagens mais antigas retiradas das principais redes sociais.

Na minha opinião, tais POVs foram mais do que bem-vindos, pois eram personagens com histórias e características já exploradas nos livros anteriores e trouxeram uma visão mais interessante dos acontecimentos, justamente por não serem os protagonistas.

Ainda sobre a narrativa, a história do livro, que encerra muito bem a saga, continua os eventos do livro anterior e tem seu desenvolvimento voltado para o objetivo dos sete semideuses da profecia em derrotar Gaia, cujo despertar pode trazer um enorme desastre para a vida dos habitantes do planeta. Além disso, temos uma guerra entre o acampamentos romanos e grego, como se o despertar da Gaia já não fosse desgraça suficiente.

As cenas referentes aos momentos mais dramáticos de cada conflito são muito bem descritas e passam ao leitor aquele sentimento tenso das batalhas, ainda mais com pessoas tão jovens protagonizando cenas tão densas e pesadas até para um livro juvenil.

Gostei muito dos destaques que o autor deu a alguns semideuses como Nico, Reyna, Hazel e, principalmente, ao crescimento do personagem Frank ao longo de toda a série. Não poderia esquecer do Leo, personagem que comecei adorando e que, durante a saga, foi se tornando meu menos favorito, mas que nos dois livros finais, acabou ganhando minha admiração novamente. Porém Frank é o que mais gostei de ver tendo uma atenção especial e um cuidado merecido por parte do autor nos momentos finais dessa saga.

Gostei muito do desfecho do livro e, consequentemente, do final da série, apesar de ter sido outro ponto criticado por muitos fãs, pelo fato de acharem que autor não deu um término apropriado para a série. Eu, porém, achei que foi um final merecido, mesmo que a sensação seja de que ainda tem história para contar.

Série recomendada.

.:.Até mais, gente!.:.

Sobre Cassy Teodoro

Constant Reader. SJW. Green Ajah.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Ficção Histórica/Romance Histórico, Resenhas, Romance e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixem o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s