Resenha: O Livro da Bruxa, de Roberto Lopes

O livro da bruxa capaTítulo: O Livro da Bruxa

Autor: Roberto Lopes

Publicação: 2014; originalmente, 2000

Número de páginas: 128 páginas

Editora: One

ISBN: 8586561096

Queridos amigos viciados em livros, hoje, gostaria de pedir um pouco de sua atenção para compartilhar com vocês uma experiência incrível que tive com um livro que, a princípio, eu não esperava muito mas que, ao final da leitura, me deixou com a certeza de ter em mãos uma obra-prima de nossa literatura contemporânea: O Livro da Bruxa, de Roberto M. Lopes. Lançado em 2000 e, atualmente, já publicado em inglês, espanhol e alemão, este é, antes de tudo, um livro sobre a essência da vida oculta nos detalhes do cotidiano, sobre novas possibilidades de enxergarmos o mundo à nossa volta, por isso, de antemão, peço desculpas aos que esperavam por mais uma resenha de literatura fantástica. Mas, ainda assim, caso persistam em nos acompanhar pelos parágrafos vindouros, acredito que vocês não deixarão passar a oportunidade de ler este livro magistral.

O enredo: uma situação mais do que comum para muitos, um médico e uma paciente se conhecem em um hospital. Ele, um homem de meia idade, lá por volta dos seus 40 anos, super atarefado e sempre imerso em atividades laboriosas que monopolizam seu tempo mas que, nas horas vagas, escreve artigos para um jornal. Ela, uma senhora de 86 anos que, supostamente, estava enfrentando um quadro de pneumonia e que, por ironia do destino, é uma leitora assídua das crônicas escritas pelo médico. Seus nomes: apenas médico e bruxa, nada mais, nada menos. É assim que começa uma história fascinante sobre amizade que, certamente, vai tocar profundamente a alma dos que o lerem pois este é um daqueles raríssimos livros cujas páginas transcendem as palavras. Se eu pudesse usar um adjetivo para descrevê-lo, acho que incrível ou divino lhe cairiam muito bem!!!

Antes de prosseguir, deixe-me alertá-lo, novamente, para o fato de que, apesar do título, esta não é uma estória de fantasia, muito embora ela seja cheia de magia. A nossa protagonista bruxa, de bruxa não tem nada, (pelo menos não no sentido convencional do que nós, fãs de fantasia, esperaríamos) apesar de sua inata capacidade de transformar as pessoas com quem tem contato. Não está entendendo? Deixe-me tentar explicar melhor.

A nossa bruxa, chamemo-la assim, interna-se para tratar, como dito, de um problema de saúde que pode ser muito grave para pessoas de certa idade, como é seu caso. Mas, nada parece o que realmente é! Ela, na verdade, usou a doença (que, como por um passe de mágica, havia sumido sem deixar vestígios logo no dia seguinte) como pretexto para estar ali, no hospital, por um motivo muito especial: ajudar o médico a descobrir como maravilhar-se com o mundo, como percorrer os caminhos da vida ao invés de simplesmente reproduzir, como um mero observador das experiências alheias, os mapas de como chegar lá nos lugares ou situações que ele costumava descrever em seus artigos.

Começa, então, a partir de um inusitado passeio por uma praia, uma aventura incrível que levará nosso médico a entender, sob os encantadores ensinamentos da carismática bruxa, como ações de nosso dia a dia podem tornar-se lições valiosas sobre como entender as coisas em sua totalidade, por mais simples que elas aparentem ser. Parecem até clichê estas minhas palavras, como aquelas típicas chamadas para livros de autoajuda. Mas não se deixe enganar pelas aparências, como diria nossa protagonista bruxa. Deixe-me encerrar parafraseando uma crítica que li acerca da obra e que a sintetiza muito bem: este é um livro profundamente simples e simplesmente profundo. Assim, sem delongas, despeço aqui esperando que vocês, amigos do blog, tenham a oportunidade de algum dia ler esta obra fenomenal. Ah, e se ler, passe aqui para compartilhar suas impressões.

Até a próxima!!!

Sobre Fábio Albergaria

É professor universitário, darwinista convicto, colecionador de livros antigos e, claro, viciado em tudo que tenha papel, tinta e muita imaginação. Brasiliense de nascimento, mas elantrino por vocação.
Esse post foi publicado em Resenhas, Romance e marcado , , , . Guardar link permanente.

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s