Resenha: A Crown of Swords, de Robert Jordan

Título: A Crown of Swords

Autor: Robert Jordan

Publicação: 15 de maio de 1996

Número de páginas: 855 páginas

Editora: Tor Books

ISBN: 9780812550283

Master of the lightnings, rider on the storm, wearer of a crown of swords, spinner-out of fate. Who thinks he turns the Wheel of Time, may learn the truth too late.

A Crown of Swords, ou Uma Coroa de Espadas em bom português, é o sétimo livro da série The Wheel of Time ( A Roda do Tempo). É a metade da série e ainda muita coisa para está sem uma solução. O toque do Dark One sobre a terra está cada vez mais forte. Pouco ainda parecem acreditar que Tarmon Gai’don, a Última Batalha, está perto de acontecer. Os Trollocs e os Forsaken são considerados ainda figuras lendárias. E a volta do Dragão é enxergada como algo ainda fora da realidade, mesmo simbolizando a esperança contra a volta do temido Dark One.

Robert Jordan fecha algumas questões, porém abre outras tão intrigantes quanto às anteriores. A trama não evolui muito, porém. Alguns acontecimentos são conseqüências diretas do que aconteceu no livro anterior. Outros são ameaças dos livros anteriores se tornando realidade. Uma dessas ameaças, que pode inclusive atrapalhar o esquema de Rand de unir as nações do mundo contra o Dark One, é um grupo conhecido como Seanchan. Esse povo já havia aparecido no segundo livro, se não me engano. A volta deles realmente dá mais ação para a trama, embora neste livro fique somente a promessa da amostra de todo o seu poder.

Outro povo que volta aparecer é o Sea Folk. Aparentemente pacíficos, eles procuram a lendária figura do Coramoor, o Escolhido, mencionado na Profecia Jendai. Robert Jordan nos dá mais detalhes da aparência desse povo e o status social que cada um ocupa, uma verdadeira hierarquia organizada de acordo com a tarefa dos navios. É um povo peculiar e adorei saber mais sobre eles.

O que me chamou a atenção no livro, foi a forma como Jordan narra determinados trechos, voltando um pouco os acontecimentos do livro anterior, mas desta vez sob um ponto de vista de outro personagem. Deixando um determinado fato do livro anterior mais claro para o nosso entendimento.

Para mim, as personagens de destaque, sem dúvida, são Mat e Rand, que mostram o poder de ser ta’veren. E Rand muito mais, não só pelo o que lhe acontece no final do livro, mas por se mostrar ainda mais frio e arrogante. Ele julga necessário ser assim para que o plano de chegar vivo a Tarmon Gai’don dê certo. Porém, com o aparecimento de uma nova personagem, seu modo auto-confiante começa ser posto a prova. Mat prova, mais uma vez, ser totalmente leal a Rand e ter grandes habilidades como guerreiro. Todos os seus POVs são ótimos, com bastante cenas de humor e ação.

Por fim, mais uma vez não faltam esquemas sórdidos, conspirações e intrigas. Personagens morrem ou somem, outras ocupam seus lugares. Personagens queridas voltam; outras nem tão queridas assim voltam também. Novas personagens surgem. A luta contra o Ajah Negro e os Darkfriends continua. E eis que surge um novo rei em Randland.

Observação: Os livros e a franquia da série The Wheel of Time pertencem a © Robert Jordan.

As expressões The Wheel of Time™ and The Dragon Reborn™, e o símbolo com a cobra e a roda são marca registrada de Robert Jordan.

.:.Abraços e até a próxima.:.

Sobre Cassy Teodoro

Administradora e resenhista deste digníssimo blog. Aes Sedai da Ajah Verde, Curadora das Crônicas da Torre Branca e fiel ao Lorde Dragão Rand al'Thor.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Resenhas, Romance e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

11 respostas para Resenha: A Crown of Swords, de Robert Jordan

  1. Fico me perguntando quantas vezes mais eu terei que ser meio grosseiro e ríspido com a Arqueiro pra ela publicar os livros aqui.

  2. E, de repente, fez-se uma luz na minha cabeça. Será que ela (a Arqueiro) não tá esperando a poeira dos livros do GoT baixar pra poder lançar WoT sem ter concorrência direta? Porque o próximo da outra série, pelo que contam, só em 2014, e até lá, se a editora for ligeira, pega todo mundo de calça arriada, faz o nome da série e adota todos os “órfãos do Martin”

    • Cassy disse:

      Deus te ouça. E eu que li ASOIAF porque era orfã do Jordan rsrsrsrs

      • Espero que uma dessas consigam os direitos e lançem logo esses livros por aqui logo.Espero que uma das duas também lançem por aqui a grandiosa Série Malazan Book of the fallen de Steven Erikson,só vejo comentarios bons sobre essa série.E Cassy sei que vc não leu e eu também não,mas queria muito uma postagem sobre essa série no seu Blog.

      • Cassy disse:

        Vou fazer, sim Jeandson. É uma série que eu quero muito ler e também só li resenhas elogiando o autor.

  3. Ois,

    Quanto mais leio os comentários aos livros mais me custa que não tenham publicado por cá os restantes livros, ai que crueldade fazem a quem não lê em Inglês. Eu ainda podia tentar em espanhol, mas tenho receio de me dar mal e não perceber bem.

    mas pronto resta ter esperança e já agora tambem gostava que Série Malazan Book of the fallen de Steven Erikson, fosse publicada por cá, tambem tenho ouvido falar muito bem…

    Publicam tantos livros de paranormal e vampiros e assim que de vez em quando deviam publicar estas pérolas.

    Mas mantenho a esperança, tal como ai no Brasil tambem por estes lados a Fantasia está a ter muita força😉

    BJ

  4. Pingback: Confirmado: a série The Wheel of Time será publicada no Brasil em 2013 | D R A G O N M O U N T B O O K S

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s