Resenha: Fúria Vermelha, de Pierce Brown

Título: Red Rising

Autor: Pierce Brown

Publicação: 2014

Número de páginas: 477 páginas

Editora: Del Rey

ISBN: 9780345539793

Buscando vingança pessoal pela morte de um ente querido e participando de uma mirabolante plano de seus iguais, os Vermelhos, Darrow se infiltra no grupo daqueles que fazem do top da pirâmide da sociedade onde vive, os Dourados.

Red Rising, publicado no Brasil pela editora Globo Livros sob o título Fúria Vermelha, é o primeiro livro da série Red Rising, onde o jovem Darrow se vê motivado a participar de um esquema de vingança dos Vermelhos contra os Dourados.

A história se passa em Marte, onde os Vermelhos, a base da pirâmide social, trabalham para modificar o planeta e adequá-lo para a sobrevivência dos humanos. E entre os Vermelhos que vive o jovem Darrow que se envolve em um plano bem arriscado para poder buscar uma vingança pessoal.

No livro, o leitor encontra um interessante sistema social baseado em cores. Como dito os Vermelhos são a base e os Dourados, o topo. Para cada profissão ou ocupação na sociedade existem outras cores.

O autor mexe com temas bem interessantes e bastante polêmicos em nosso mundo atual. Tem-se questões relacionadas com escala social, exploração dos trabalhadores e, pelo fato de ter usado justamente a classe trabalhadora como aquela prestes a se vingar dos exploradores – e por ele usar a cor vermelha para representá-los na sociedade – o autor foi chamado por alguns imbec…., quero dizer, leitores, de comunista e socialista (como se isso fosse xingamento!).

A narrativa é ponto alto do livro e serve bem à premissa apresentada pelo autor. Darrow e os demais personagens são bem críveis. Todavia, em um certo momento da história, quando há uma reviravolta, onde é apresentada uma espécie de gincana entre os Dourados – que sim, possuem uma vida dura também, ora! – o autor quase me perdeu e eu estava a ponto de desistir da leitura. Porém, é um ponto importante e os eventos acabaram por me envolver e o livro acaba com aquela sensação de ansiedade pelo próximo volume.

Para terminar, eu deixo a minha recomendação da leitura do livro e de toda a série. Vale a pena ler essa nova voz da fantasia contemporânea, pela ótima escrita e narrativa. Além disso, não achei a indicação, pelo menos da edição americana, própria para o público mais jovem. Achei um livro voltado para o público mais maduro, principalmente pela abordagem de certos temas cuja experiência de vida ajuda a compreender melhor o que o autor quer passar.

.:.Até mais, gente!.:.

Sobre Cassy Teodoro

Constant Reader. SJW. Green Ajah.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Resenhas, Romance e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixem o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s