Resenha: A lição de anatomia do temível Dr. Louison, de Enéias Tavares

A lição de anatomia do temível Dr. Louison capaTítulo: A lição de anatomia do temível Dr. Louison

Autor: Enéias Tavares

Publicação: 2014

Número de páginas: 303 páginas

Editora: Casa da Palavra/Leya (selo Fantasy)

ISBN: 9788577344895

Cidade, Porto Alegre, ano, 1911. Dirigíveis gigantescos singram o céu gaúcho enquanto, nas ruas, serviçais robóticos infestam a paisagem citadina. Mas o cotidiano porto alegrense logo mudará para sempre quando um renomado médico, Dr. Antoine Frederico Louison, comete uma série de assassinatos brutais onde suas vítimas, figuras notórias da vida pública local, são transformadas em, digamos, “obras de artes funestas” ao estilo de Jogos Mortais (Jigsaw morreria de inveja!) Mas, por que? Como um expoente da sociedade se tornou um implacável assassino serial? Este é o enredo que dá forma a “A Lição de anatomia do temível Dr. Louison”.

Primeiramente, cabe destacar que o autor da obra, Enéias Tavares, foi o grande vencedor do primeiro concurso literário de obras fantásticas organizado em 2014 pela Fantasy, um dos selos editoriais da Leya. Como prêmio, ele ganhou o direito de ter seu texto publicado. E a escolha de Enéias foi um golaço da editora!!!! Ele nos apresenta uma obra literária que segue o melhor estilo steampunk (um subgênero da ficção científica, onde a narrativa é ambientada em um “passado futurista” em que a tecnologia disponível é muito mais avançada do que a encontrada na época em que se passa a estória).

Quanto ao trabalho editorial, a Fantasy mandou muito bem em todos os aspectos do livro. A capa é magnífica, a revisão do texto irretocável. Vê-se, claramente, o esmero tomado com o livro em seus mínimos detalhes. O design interno segue o já conhecido padrão da Leya: páginas amareladas e fonte de letra média, o que nos dá muito conforto durante a leitura.

Quanto ao estilo da narrativa, confesso que até finalizar o livro eu não tinha muito interesse pelo gênero, mas ‘A lição de Anatomia’ me fez repensar minhas preferências. Bem, até aí tudo certo, mas, então, vem a ousadia e genialidade do autor ao trazer para sua trama personagens da literatura brasileira clássica como Isaías Caminha (Recordações do escrivão Isaías Caminha), Simão e Evarista Bacamarte (O Alienista), Solfieri, Sergio e Bento (O Ateneu), Rita Baiana, Pombinha e Léonie (O Cortiço), dentre outros tantos. Surpreendente também é a forma como estes ícones tupiniquins são conduzidos de suas obras originais para o deslumbrante cenário steampunk construído por Enéias: esta transição foi simplesmente perfeita, para dizer o mínimo. É como se ‘A Lição de Anatomia’ fosse um ponto de convergência de todas as estórias que envolvem estes personagens e que, em certo momento, se interconectam em algo totalmente novo.

Dito isto, vamos, então, sem delongas, a Porto Alegre dos Amantes! A aventura tem início logo depois que Antoine Louison é capturado e preso em um hospício enquanto aguarda por seu julgamento. Para cobrir fato tão inusitado, o jornalista carioca, Isaías Caminha, é enviado a Porto Alegre. Mas, inesperadamente, a situação sofre uma reviravolta daquelas quando o Dr. Louison foge, envolto em muito mistério, de uma cela de segurança máxima. Sem saber exatamente como, Isaías se vê totalmente imerso nesta trama a partir de seu contato com uma sociedade secreta da qual o “famigerado” médico é membro: o Parthenon Místico.

Outro fator marcante e que eu não poderia deixar de mencionar! Enquanto a narrativa se desenvolve, Enéias trabalha de forma muito hábil vários temas sensíveis como escravidão, relações homoafetivas, corrupção, conflitos morais exacerbados, sentimentos de culpa há muito escondidos e, claro, tendo como cenário para tudo isto a decadência de uma sociedade profundamente hedonista. O legal é que a narrativa em nenhum momento é agressiva ou se vale de subterfúgios baratos para expor, a partir desta complexa miscelânea, as angústias, anseios e desejos que dão contornos a cada um dos emblemáticos personagens (re)criados pelo autor. É como se pudéssemos vê-los, quase palpáveis, tomando forma diante de nossos olhos. Acho que não preciso dizer mais nada né!!!

Enfim, a impressão que tive, e que tenho, é de que ‘A Lição da Anatomia’ nasceu grande, destinada a ocupar lugar de destaque no crescente cenário da literatura fantástica brasileira. Sem querer ser repetitivo, ressalto que a ousadia e a inovação estilística são os pontos altos deste livro que, certamente, agradará não apenas aos fãs do gênero, mas a todos aqueles ávidos por algo novo. Que venham as próximas aventuras desta trupe maravilhosa!

Sobre Fábio Albergaria

É professor universitário, darwinista convicto, colecionador de livros antigos e, claro, viciado em tudo que tenha papel, tinta e muita imaginação. Brasiliense de nascimento, mas elantrino por vocação.
Esse post foi publicado em Fantasia e Ficção Científica, Resenhas, Romance e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Resenha: A lição de anatomia do temível Dr. Louison, de Enéias Tavares

  1. Laís Helena disse:

    Parece que o livro realmente mereceu ganhar esse concurso. Depois dessa resenha, fiquei com muita vontade de comprar. É um estilo totalmente diferente do que costumo ler, mas do tipo que em vez de me fazer recolocar na prateleira, intuindo que não vou gostar, me deixa ainda mais ávida para ler.

    • Fábio Albergaria de Queiroz disse:

      Olá, Laís. Quando li também fiquei meio receoso pois o estilo steampunk não fazia muito o meu gênero. Mas fiquei muito impressionado com tudo no livro. É algo novo. Bem, leia e depois nos traga sua opinião…haaa, e o autor já está trabalhando na sequência do livro!

Por favor, deixem os seus comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s